Evangélicos pedem paz na Marcha para Jesus

0
73

marcha pra jesus ceara2Evangélicos de diversas igrejas e denominações se uniram neste sábado, 20, em marcha da praça do Liceu do Ceará, em Jacarecanga, até o aterro da Praia de Iracema. No caminho, foram feitas paradas para orar por saúde e segurança pública

Em frente à sede do Instituto Médico Legal (IML), o momento é de concentração. Braços estendidos e mãos para o alto pedem dos céus menos violência em Fortaleza e no Ceará. Também reservam bênçãos para os integrantes da Polícia Militar e da Civil, da Guarda Municipal e do Corpo de Bombeiros. Os pedidos de paz partiram dos participantes da 16ª Marcha para Jesus de Fortaleza, realizada na tarde deste sábado.A caminhada, promovida na capital cearense pela Organização dos Ministros Evangélicos do Ceará (Ormece), tem versões em outras cidades brasileiras e ao redor do mundo. Aqui, mobilizou cristãos de diversas denominações e igrejas, que dançavam e marchavam embalados por cânticos evangélicos em ritmo de axé. “Isso é para mostrar ao povo que a Jesus é a única solução para o mundo”, justifica Valdery Lacerda, 23, de mãos dadas com a esposa, Alessandra de Sousa, 24. “Também mostramos a força do povo de Deus.”

A expectativa dos organizadores do evento era de que 150 mil pessoas seguiriam o trio elétrico comandado pelo cantor evangélico Fernando Férrer. O grupo partiu da praça do Liceu do Ceará, no bairro Jacarecanga, até o aterro da Praia de Iracema, para “celebrar a vida através de Jesus”, segundo o pastor Francisco Paixão, presidente da Ormece. No caminho, cinco paradas, como a do IML, para orar a Deus e pedir por temas específicos, como saúde espiritual, fim da corrupção e estruturação das famílias.

“Somos um corpo só, viemos aqui fazer a unidade”, declara a operadora de telemarketing Regiane de Sousa, 21, destacando a presença de várias igrejas com um mesmo objetivo. “Nós temos que prestigiar o nosso Senhor”, emenda a estudante Vanessa Silva, 26, da mesma igreja de Regiane. Assim como o delas, vários grupos se organizaram para participar da marcha. Mas nem sempre a pé. Teve grupo de motoqueiros cristãos e até quem aproveitasse a avenida Leste-Oeste isolada dos carros para participar de patins, como os amigos de Manuela Maia.

OPovo/padom.com

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui