x_9534
Dom Raymundo Damasceno Assis, o novo presidente da
CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), afirmou
que os evangélicos que “começam a ler mais, a estudar mais” mudam para a Igreja Católica porque se tornam mais críticos em relação à religião e à sociedade. No encerramento da 49ª Assembleia Geral da CNBB, em
Aparecida (SP), ele disse ontem que essa mudança de
comportamento já está ocorrendo em consequência da
ascensão social de 30 milhões de pessoas nos últimos
anos.
Disse que esse novo contingente de classe média está se distanciando das igrejas evangélicas e se aproximando da
Católica. Ele não citou a fonte de sua informação. Ainda assim ele falou que as paróquias precisam deixar o
“comodismo” de lado e sair em busca de fiéis, principalmente dos mais jovens. Afirmou que o seu principal desafio na presidência da
entidade será fortalecer o papel missionário da igreja. As pesquisas mais recentes não respaldam as declarações
de dom Assis. Todas mostram que tem havido um rápido crescimento no número de evangélicos.

Folha / Guiame / Portal Padom

Deixe sua opinião