O Exército dos Estados Unidos planeja implantar chips, nanosensores em seus soldados, com o objetivo de monitorar a saúde do soldado em campo de batalha e poder responder prontamente as suas necessidades. Mas alguns especialistas advertem que poderia haver violação da privacidade dos cidadãos americanos, informa o site El Instransigente.

No entanto a Agencia de Investigação de Projetos Avançados de Defesa (DARPA) descreve a tecnologia dos novos chips em desenvolvimento como “uma inovação verdadeiramente especial”, que alem de diagnosticar problemas de saúde, poderia ate mesmo fornecer os medicamentos adequados ao sangue do soldado doente.

As autoridades acreditam que seria um grande avanço na manutenção das tropas, uma vez que historicamente nas guerras morrem uma grande quantidade de soldados doentes e não pelo combate. No entanto, vários especialistas acreditam que a iniciativa terá uma aplicação muito mais ampla na segurança do Estado.

O sistema de microchips implantados é usado há muito tempo para controlar deslocamento de animais em diferentes partes dos EUA.

Além da violação da privacidade, outros riscos são alertados pelos os especialistas, é o surgimento de câncer em alguns animais que receberam a implantação do microchip de vigilancia.

Portal Padom

Deixe sua opinião