Eu saio de cabeça erguida, sou inocente, diz Flordelis após cassação

"A Flordelis que está aqui, está destruída, diz após ser cassada. "Ainda não fui julgada, desconstruíram minha imagem... não existe prova contra mim porque sou inocente."

0
182
A minha inocencia será provada, diz Flordelis
A minha inocencia será provada, diz Flordelis

Flordelis se defende de acusações: “Não devo pagar pelos erros de ninguém”; veja discurso

Agora cassada, a ex-deputada Flordelis (PSD-RJ) reafirmou sua inocência no plenário da Câmara e disse sair “de cabeça erguida”. Flordelis é acusada pelo MP do Rio de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Após cassação do mandato, acusação protocola pedido de prisão para Flordelis

Após a cassação da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) nesta quarta-feira (11), o advogado da família pastor Anderson do Carmo protocolou na Justiça do Rio um pedido para que seja feita a prisão preventiva da parlamentar.

Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson, em junho de 2019.

Em seu pedido, o advogado Ângelo Máximo argumenta que a prisão se justifica tendo em vista que Flordelis “não goza mais da imunidade parlamentar, que o véu da impunidade fora arrancado de si, nesta presente data, visando, agora, mais ainda, pela garantia da segunda fase da instrução criminal”.

O advogado representa Jorge de Souza, pai de Anderson e assistente de acusação no processo criminal no qual Flordelis é ré. Ele lembra também que outros suspeitos de participarem do assassinato do pastor – cinco filhos e uma neta da deputada – se encontram presos preventivamente.

O processo criminal ainda não foi julgado, mas os deputados consideraram que a atuação da parlamentar ao longo do caso feriu o Código de Ética da Câmara.

Eram necessários, pelo menos, 257 votos favoráveis à cassação para a perda do mandato. A cassação foi aprovada por 437 votos a 7.

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui