Saeed AbediniNo final de janeiro deste ano, um tribunal iraniano condenou o pastor Saeed Abedini, 32 anos de idade, a oito anos de prisão. Abedeni nasceu no Irã, mas tem cidadania americana, no entanto, depois retornou a sua terra natal para pregar a Palavra de Deus como missionário, foi detido e preso pelas autoridades israelenses em setembro de 2012.

Depois de ser preso, Abedeni, chegou escrever uma carta a sua família onde revela que havia sido tão torturado que após as agressões que havia recebido ele estava irreconhecível.

Estou com o cabelo raspado, meus olhos estão inchados mais do que deveria ter sido, meu rosto esta inchado….” escreveu.

Após vários golpes durante os interrogatorios nas mãos do regime islâmico radical, o pastor Abedeni, escreveu que a enfermeira que estava indo para cura-lo, lhe disse que não podia fazer porque “em nossa região você é imundo…. Os cristãos são imundo!”, disse ela acrescentando que não poderia dar os medicamentos que dava a outros presos porque ela poderia ficar suja e imunda.

A carta, diz que até o momento o pastor não havia recebido qualquer tratamento médico, mas também após a pressão internacional, as autoridades iranianas prometeram tratamento médico, destacando ainda que será difícil o Irã manter sua palavra.

Saeed segue firme resistindo em sua fé. Ele escreve sobre a importância do perdão, a ponto de perdoar seus interrogadores que lhe haviam golpeado e aos médicos que lhe negaram cuidados. Ele disse que temos que perdoar: “Para que não nos tornemos pessoas desprezadas como as que nos persegue e tortura“.

O pastor afirma que disse a um de seus algozes que o perdoava, tão assim que “o amor é forte como a morte”, explicou Saeed concluindo que “o gozo do Senhor é minha força”. – ACLJ

Portal Padom

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia