Noticias gospel – O professor Ziony Zevit, estudioso da Bíblia e que leciona na Universidade Judaico-Americana de Maryland (Estados Unidos), quer mudar tudo o que o Velho Testamento diz sobre a criação de Eva. Para ele, a ‘primeira mulher’ não foi criada de uma costela de Adão, mas a partir do báculo: o “osso do pênis”.

Em seu livro “What Really Happened in the Garden of Eden?” (O que realmente aconteceu no Jardim do Éden?, em tradução livre), Ziony garante que a confusão foi causada por um erro de tradução do hebraico. Na obra, o professor explica que a palavra “tsela” (do hebraico) que aparece no Velho Testamento não poderia ser traduzida como “costela”. Ele garante que o termo se refere a “membros que se ‘projetam’ do corpo humano” – como as pernas, os braços e o pênis. Por isso, dentro do contexto da criação, ele acredita que “tsela”, na verdade, significa a genitália masculina.

noticias-gospel-adao-eva-historiadorZiony ainda diz que sua afirmação explica por que os homens estão entre os poucos mamíferos sem o “osso do pênis”.

O desaparecimento do báculo nos humanos já foi citado pelo etólogo Richard Dawkins no livro “O Gene Egoísta”. Na obra, o cientista cita que uma seletiva pressão sexual pode ter levado desaparecimento do osso em seres humanos durante a evolução. No entanto, uma teoria não pode sustentar a outra, já que Ziony se baseia no criacionismo para levantar a hipótese.

Por falar diretamente sobre a religião, a conclusão dos estudos de Ziony causou polêmica. De acordo com o Daily Mail, leitores da revista “The Biblical Archaelogy Review”, que publicou matéria sobre a teoria, ficaram chocados e chegaram até a cancelar a assinatura por conta do conteúdo, que foi destaque de capa.

Eu prefiro ficar como esta na bíblia e você?

redetv

Deixe sua opinião