O americano Kevin Harris foi um dos primeiros pacientes registrados no estado de Ohio. 

Quando sua saúde começou a melhorar, ele começou a compartilhar sua história com o público, pedindo que se protegessem e fossem mais cuidadosos.

“Eu suplicava misericórdia e orava a Deus”, é o que o americano Kevin Harris se lembra quando perguntado sobre como se sentia depois de ter sido infectado com o Coronavírus (COVID-19).

Harris, ficou hospitalizado por quase duas semanas, foi o primeiro paciente de coronavírus a ser internado na Mercy Health-St. Joseph, na cidade de Warren, e um dos primeiros registrados em Ohio. Quando ele foi para o hospital, cinco dias depois de experimentar os primeiros sintomas, ele pensou que ele estava sufocando, inclui New York Post.

“É como sufocar sem cobrir o nariz”

De acordo com Harris, que tem quatro filhos e três netos, tudo começou com cócegas na garganta, mas em alguns dias ele não conseguiu parar de tossir e depois teve febre e começou a sentir fortes dores no corpo e na cabeça.

“Doeu tudo, meu nariz, meus dedos dos pés e minhas orelhas” e essa dor me “deixava louco”, disse Harris. “Imagine que seus pulmões ficam sólidos, é como sufocar sem cobrir o nariz”, acrescentou. 

“As pessoas precisam levar isso a sério. O vírus é um monstro tentando matá-lo. Comprar todo esse papel higiênico é um desperdício de dinheiro. Você não precisará dele se ficar doente”, disse o americano.

“Eu não me importo em morrer, mas não assim”

Enquanto preso em um hospital isolado, o homem aproveita seu tempo livre para compartilhar sua experiência com os usuários do Facebook, onde publica vídeos nos quais conta como seus sintomas se desenvolveram e que tratamento ele está recebendo.

“Eu estava tentando respirar e era como se afogar em terra seca … não me importo de morrer, mas não quero ser sufocado até a morte”, disse ele em um desses vídeos. O paciente já está se sentindo melhor, mas antes de receber alta, ele precisa testar duas vezes o coronavírus negativo.

“Protejam-se, não vão em meio a multidão, não apertem as mãos, parem de abraçar, lavem as mãos, não beijem seus filhos. Existem milhares de pessoas que carregam esse vírus”, disse Harris, dirigindo-se a seus seguidores.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia