odio divorcioA respeito de divórcio e novo casamento, sei que há opiniões divergentes. Até onde posso compreender a Palavra de Deus, estas são minhas conclusões que ofereço para serem analisadas:
1. Deus odeia o divórcio (Ml 2.16).
2. O divórcio só é permitido em caso de fornicação (Mt 19.6,9).
3. O divórcio no caso de fornicação é permitido, não ordenado. O desejo de Deus é que a pessoa culpada se arrependa e que a pessoa prejudicada perdoe, para que haja restauração.4. No caso de haver uma separação (não está muito claro se separação é o mesmo que divórcio), os dois devem permanecer sozinhos ou se reconciliar (1 Co 7.10,11).

5. As conclusões acima regem a vida de cristãos. Se o divórcio ocorreu antes de eles conhecerem o Senhor, se houver possibilidade de restauração, esta deve ser a prioridade absoluta. Porém, se já se casaram novamente, que a situação permaneça assim, pois o passado é coberto pelo sangue.
6. No caso de divórcio, quando não houver possibilidade de restauração, minha opinião é que a pessoa culpada será responsável diante de Deus se se casar novamente. Já a pessoa prejudicada deveria ser livre para se casar novamente. Essa conclusão é deduzida do próprio caráter de Deus, pois Deus é justo em seus juízos. “Se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos, não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã” (1 Co 7.15). Como Deus diria que o cônjuge cristão pode deixar o descrente ir embora, caso este não queira ficar, se o cristão é que será responsabilizado pelo divórcio (não podendo casar-se de novo)?
7. No caso de cristãos que já se divorciaram e um ou ambos já estão em novo casamento, parece-me errado desfazer o segundo casamento. É tentar consertar um erro com outro. Não é justo em relação ao outro cônjuge do novo casamento. Nesses casos, só resta arrependimento e confiança na misericórdia de Deus.
Extraído de uma carta escrita por Stephen Kaung em 1996. Stephen Kaung, atualmente com cerca de 90 anos de idade, foi discípulo e companheiro de Watchman Nee na China, ministra a Palavra há muitos anos em vários países e é autor de diversos livros.
por Stephen Kaung
impacto/padom

Deixe sua opinião

Leia também!  RECOMENDAÇÕES DE DEUS PARA O MARIDO