Com a intenção de alertar a população sobre os cuidados que devem ser tomados tanto por quem já sofre de algum problema cardíaco ou tem histórico familiar da doença, quanto por pessoas com a saúde em dia, o cardiologista Ivan Cordovil, do Instituto Nacional de Cardiologia de (INC) dá algumas dicas para inibir problemas de saúde.

“Quem não é hipertenso deve checar a pressão pela menos uma vez ao ano – inclusive crianças. Quem já tiver se aproximado da pressão 130 por 80, deve medir a cada 6 meses, mesmo que nada sinta. Ir ao cardiologista uma vez ao ano também pode evitar surpresas”, diz.

Siga as instruções

– Não pratique exercícios físicos sem orientação médica: atletas de fim de semana devem consultar um cardiologista para garantirem o bom desempenho durante caminhadas e corridas. Não é proibido que hipertensos e diabéticos pratiquem exercícios físicos, porém, devem realizar exames clínicos, eletrocardiograma, teste ergométrico e exames de sangue para verificar se a saúde está em dia. Com resultado satisfatório, é só respeitar os limites do organismo.

– Faça exercícios físicos regularmente: é recomendada a prática de exercícios durante 40 minutos, cinco vezes por semana. O ideal é fazer caminhadas intercaladas com pequenas corridas, hidroginástica, esteira ou bicicleta ergométrica, pois vão auxiliar na melhora do condicionamento físico.

– Mantenha o organismo hidratado: Durante a prática de atividades físicas ou até mesmo na ausência delas, além de muita água, é aconselhada a ingestão de isotônicos, água de coco, suco de laranja ou de abacaxi com hortelã.

– Cuide bem da alimentação: na correria do trabalho, muitas pessoas têm o hábito de não se alimentarem com qualidade. É fato que muitos se esquecem de consumir alimentos saudáveis, como saladas e pratos leves. O consumo de gorduras é outro ponto que merece cuidado, pois aumenta o colesterol, que é um dos fatores de risco para o infarto. Algumas receitas que podem ser preparadas em casa como SOS: sanduíche de queijo minas com peito de peru e requeijão light; ou de ricota com passas e cenoura ou beterraba, cruas e raladas; ou de ricota com damasco e peito de peru, pasta de ricota temperada com salsa, cebolinha e alho picado. Outras dicas leves e práticas são as frutas, que alimentam e ajudam a hidratar, como abacaxi, melancia, melão, pera, maça e tangerina. Além de frutas secas, como passas, damasco e ainda as castanhas, que não ocupam muito espaço dentro de bolsas e são muito nutritivas, podem servir de coringa para matar a fome fora de hora.

– Não faça dietas sem acompanhamento adequado: do mesmo jeito que as pessoas abusam na alimentação, uma atenção especial vai para quem fecha a boca com a intenção de perder uns quilinhos. Não dê ouvido a dietas que prometem emagrecimento em poucos dias. Fechar a boca para eliminar o peso não é saudável e ainda deixa o organismo fraco, o que pode ocasionar uma hipoglicemia (perda de açúcar no sangue).

– Cuide da pressão arterial: a correria do dia a dia pode elevar a pressão arterial, o que é um perigo para o coração. Quem já é hipertenso deve reduzir o sal e consumir frutas que tenham potássio, como banana, laranja, melão, caju e frutas secas. É importante verificar sempre a pressão e mantê-la sob controle. Algumas dicas são retirar o saleiro da mesa, usar leite desnatado e seus derivados (sem sal), comer peixe pelo menos duas vezes na semana, dar preferência às carnes brancas e carne magra de boi, evitar temperos industrializados, como caldos concentrados de carne e frango, catchup, mostarda, molho de soja e molho inglês.

– O perigo do estresse: é importante aprender a controlar o estresse. Uma sugestão eficaz é caminhar diariamente por, pelo menos, 30 minutos. A atividade física com orientação é sempre uma boa aliada.

Arca Universal / Portal Padom

Deixe sua opinião