Um novo estudo do Ministério da Saúde do Brasil revelou que, das 10 cidades mais populosas do Brasil , a taxa de infecção pelo HIV entre os homossexuais é mais de 10% , relatórios Matthew Cullinan Hoffman, correspondente na América Latina , LifeSiteNews.com.Segundo a mesma agência, a taxa global de infecção por HIV entre homens com idades entre 15 e 49 anos é de apenas 0,8% , fazendo com que a taxa de infecção pelo HIV entre os homossexuais adultos ser 13 vezes maior.
O estudo também descobriu que os homossexuais nas grandes cidades brasileiras são altamente susceptíveis de serem vítimas de estupro. Pelo menos 14 % têm sido forçados a ter relações sexuais contra sua vontade.
O Brasil tem um dos governos mais amigos dos gays de todo mundo. Todos os anos , São Paulo abriga a maior marcha do orgulho gay na terra , que no passado foi financiada pelo próprio governo . O governo federal, sob a presidência de Luiz Inácio Lula da Silva, também dirige uma massiva campanha de propaganda em todo o país chamado ” Brasil Sem Homofobia “e televisão censores proibem ministros de pregar contra a sodomia antes de 23:00 .
As estatísticas no Brasil são refletidos por um outro estudo recente realizado na Espanha, que também descobriu que um em cada 10 homossexuais são infectados com o HIV. Nos Estados Unidos , a taxa de HIV entre homossexuais em relação aos ativos é ainda maior. Segundo os dados mais recentes do Centers for Disease Control E.U.A para Homens que Fazem Sexo com Homens (HSH ), ” para HIV e sífilis , respectivamente, a taxa era de 60 e 61 vezes a mais que outros homens eteros. ”
De acordo com peer-reviewed de numerosos estudos científicos, o comportamento homossexual é também estatisticamente associada com altas taxas de uma variedade de outras doenças transmissíveis e problemas de saúde, bem como altas taxas de promiscuidade, violência , depressão, comportamentos patológicos e suicídio.
O governo espanhol está autilizando a estatística de um em cada 10 para promover a sua campanha para convencer os homossexuais a usarem camisinha , apesar do fato de que estas campanhas têm, em geral conseguido aumentar a taxa de doenças sexualmente transmissíveis em países afectados com o VIH.
A campanha se chama ” dar-te uma medalha “, e mostra o peito nu de um homem com um preservativo suspenso a partir de uma fita do estilo usado para pendurar medalhas nos pescoços dos atletas.

Tradução: Portal Padom

Christian Telegraph / Padom

Deixe sua opinião