Repleto de esquerdistas e liberalóides teológicos, blog Genizah deturpa o conceito cristão de apologética e rebaixa o nível do debate teológico, mas as consequências começam a aparecer.

Vocês conheciam o blog “O cristão revoltado”? Seu dono, Isaías Medeiros, era um seguidor fiel do Blog Julio Severo anos atrás, apoiando e reproduzindo vários artigos conservadores, e eu mesmo cheguei a reproduzir em meu blog um grande artigo dele, “Geração de ofendidos“. Mas então, influenciado por alguns “blogs apologéticos” que estavam em hostilidade pública contra o Blog Julio Severo, Isaías resolveu fechar seu blog, renunciando também ao seu antigo perfil conservador, para criar um perfil totalmente liberal em 2010, no qual se declarou homossexual*.

Em 2011, o passo dele foi muito mais longe: ele assume seu lugar nas fileiras dos militantes homossexuais que defendem o sexo entre homens e meninos. Em seu artigo “Pedofilia: a verdade por trás dos mitos“, ele trata da questão do sexo entre adultos e crianças apoiando-se em Paulo Ghiraldelli Jr., outro defensor da pedofilia já denunciado em meu blog.

O antigo perfil conservador de Isaías, no blog “O cristão revoltado”, que ele deletou da internet, trazia esta descrição: “[C. R.] O Cristão Revoltado! Um cristão fundamentalista, um conservador de direita e, necessariamente, um anti-comunista. Inimigo da Teologia da Libertação, da Prosperidade e dos teólogos liberais e hereges (uma redundância). Portanto, aqui você verá abordagens da religião, da política e da sociedade do ponto de vista de um cristão fundamentalista, de direita e politicamente incorreto”*.

No seu blog de 2010, “Um pouco além do óbvio”, Isaías assina “Isa Medeiros”, declara-se homossexual, milita a favor da causa gay, chama o travesti de “mulher ideal”, conta como se deu sua “conversão” à causa e à prática homossexual e chama de hipócritas (como seu mestre, Danilo Fernandes) os cristãos “religiosos”, afirmando que Jesus jamais condenou os gays e que, ao contrário do que se pensa, teria tido um caso homossexual com João, “o apóstolo que Jesus amava”*.

Genizah adula Isaías

Logo que Isaías começou a se distanciar de posições conservadoras, Danilo Fernandes comemorou, saudando-o com uma carta aberta no Genizah, cheia de elogios à sua nova postura… O início da carta: “Irmão Isaias Medeiros, Minha admiração por você é grande, pela grandeza de seu caráter que fica evidente no exercício de humildade, um dos maiores frutos do Espirito e, prova inconteste, de uma vida separada ao serviço do Senhor. Como lhe disse antes, já era seu admirador em Cristo e, agora, já o…” O final da carta? Não sei, pois Danilo logo tratou de apagá-la de seu blog, assim que concluiu ser a onda liberalizante de Isaías liberal demais para sua teologia liberal:http://www.dihitt.com.br/noticia/carta-aberta-ao-isaias-aquele-que-um-dia-foi-o-cristao-revoltado-da-blogosfera-1
Enfim, Danilo renunciou à carta adulatória, e em seu lugar postou trechos da carta de Paulo aos Romanos e aos Gálatas (http://www.genizahvirtual.com/2009/12/carta-aberta-ao-isaias-aquele-que-um.html). *

Do blog “Um pouco além do óbvio” Isaías foi para o atual blog “Preguiça Mental”, onde ele defende o sexo entre adultos e crianças, mergulhando fundo no submundo da sem-vergonhice gay, ligando-se a vários blogs gays ou pobremente enrustidos, inclusive o PavaBlog, que defende a graça liberal de Philip Yancey.

É um rastro que deixa uma lição inconfundível e dolorosa para o Genizah para todos nós. O liberalismo desencaminha e corrompe a alma das pessoas, sejam cristãs ou não. Além disso, a apologética é um trabalho difícil que deve ser feito com seriedade, maturidade, sensibilidade, prudência e espiritualidade. Afinal, de que adianta o Danilo e seu Genizah se gabarem de serem calvinistas e reformados, e ao mesmo tempo darem espaço para textos de Ricardo Gondim, um socialista convicto, e Caio Fábio, que declarou que ajudou a aproximar Lula dos evangélicos?

O esquerdismo do Genizah

O esquerdismo do Genizah fica patente também nas palavras de Hermes Fernandes, um de seus principais colunistas. Hermes, que prefere ser tratado de “bispo”, já “recebeu o Greenpeace para dar palestras em sua igreja”, segundo informação do próprio Genizah.

De acordo com o livro “The Hidden Dangers of the Rainbow” (Os perigos ocultos do arco-íris), escrito pela Dra. Constance E. Cumbey, o Greenpeace de forma pública e arrogante se anuncia como a “Nova Era” (p. 42).

Em 2008, Hermes declarou apoio público a Fernando Gabeira, político homossexual que é a favor da legalização da prostituição, maconha, homossexualismo e aborto.

Apesar dessas conexões, ele jura: “Não sou partidário nem da esquerda, nem da direita”. Mas também desabafa no Genizah:

“Não vejo o regime socialista como um bicho-papão”.

“Conheço o trabalho de alguns expoentes da Teologia da Libertação, e os respeito profundamente. Entre eles, Rubem Alves, Frei Betto, Leonardo Boff, e outros. Se lêssemos suas obras desprovidos de preconceito, encontraríamos verdadeiras pérolas”.

Algumas das “pérolas” do Frei Betto encontram-se disponíveis no meu blog.

Com toda essa carga esquerdista que não ousa sair do armário, o Genizah tem razões ideológicas de sobra para atacar cristãos conservadores por todo e qualquer motivo.

Eu repreendi publicamente o Genizah por ter feito um deboche anticristão contra o Pr. Pat Robertson, que é muito mais conservador do que o Genizah e todos os seus aliados juntos. Nem o filósofo Olavo de Carvalho, que não é evangélico, escaparia da “raivinha liberal do Danilo”. Eu pelo menos não escapei de seus deboches e ataques.

Apologeta “Embaixador da Paz”

Embora meu blog não tenha finalidade apologética, trabalhei alguns anos com reconhecidos e sérios especialistas em apologética, com vários artigos meus publicados na revista Defesa da Fé, inclusive quatro matérias de capa, quando o Pr. Jamierson Oliveira era o diretor da revista. Nos seus bons tempos passados, a Defesa da Fé era a maior publicação apologética do Brasil.

Não me identifico com a teologia calvinista – principalmente o estranho calvinismo do Danilo Fernandes -, mas me alinho com o ativismo moral, ético, social e político dos calvinistas americanos, na sua forma mais conservadora. Meus grandes amigos calvinistas e reformados, que nunca se aliariam nem publicariam textos de Ricardo Gondim ou Caio Fábio, estão envolvidos com o movimento de educação escolar em casa e defendem muitas questões conservadoras que não passam nem de longe pelo Genizah. Mas estão sempre presentes no meu blog, inclusive no meu blog especialmente dedicado à educação escolar em casa.

Mesmo numa questão tão séria quanto a do PLC 122, que ameaça trazer perseguição religiosa a todo o Brasil, o Genizah adota posição liberal muitíssimo semelhante à de Bráulia Ribeiro, colunista do Genizah já refutada por mim. Em seu marxismo que finge neutralidade política, Hermes Fernandes declara sobre o PLC 122: “Faz-se um escarcel danado para que os crentes pensem que a tal ‘ditadura gay’ vai obrigar às igrejas a aceitarem e celebrarem o casamento entre pessoas do mesmo sexo”. A esquerda trata as ameaças do PLC 122 como mero delírio. Por que o Genizah agiria diferente?

O fato é que o “bispo” Hermes está agradando aos poderosos. Em 11 de maio de 2008, um tal de Comitê da Paz Mundial, que o blog pessoal do Hermes disse que é um órgão ligado à ONU, lhe deu o título de “Embaixador da Paz” (veja as fotos aqui). No mesmo ano, o Bispo Manoel Ferreira esteve em Washington DC para participar de uma conferência da paz ligada ao Rev. Moon e à ONU. “Embaixador da Paz” é um título amplamente concedido também pelo Rev. Moon, que tem extensas ligações com a ONU.

Esses dois títulos de “Embaixador da Paz” têm alguma ligação? Pelo que dá para ver, só a ONU, que é em si já é sinal suficiente de confusão. Outras confusões, inclusive doutrinárias, do “bispo” Hermes estão documentadas aqui no blog Teóphilo Noturno.

Portanto, em vez de conservadorismo cristão, o que se vê no Genizah é um carnaval de liberais, em que seus articulistas se sentem à vontade para dizer que seus “mentores são Ricardo Gondim, Caio Fábio, Ariovaldo Ramos e Ed René Kivitz”. Junto com Robinson Cavalcanti e Paul Freston, esses figurões são a nata da versão evangélica da repugnante Teologia da Libertação.

Genizah e Isaías

O que fazer agora? Dizer aos liberais que seu liberalismo produz consequências? Perguntar-lhes que tipo de calvinismo é esse que eles estão praticando que se opõe frontalmente a um genuíno conservadorismo cristão?

Não dá para dizer que os liberais são responsáveis por tudo o que Isaías Medeiros é hoje. Mas quem pode afirmar que a “graça” esquerdista do Genizah não trouxe desgraça para Isaías, que precisava de libertação, não de adulação liberal?

É claro que sob a influência do Genizah o Isaías poderia também ter se tornado um “Embaixador da Paz”. Mas não foi o que aconteceu.

Quem pode argumentar que a ideologia de Danilo e Hermes Fernandes não teve nenhum papel na transformação de Isaías de blogueiro conservador principiante para liberal confuso, e agora para homossexual que defende o sexo entre adultos e crianças?

Quem pode afirmar que Isaías Medeiros é a única vítima do esquerdismo do Genizah?

Se não houver real arrependimento e mudança, cedo ou tarde Danilo e Hermes Fernandes colherão de seus amargos frutos.

Julio Severo

Deixe sua opinião