JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

Três cristãos norte-americanos detidos na Coréia do Norte teriam sido transferidos de um campo de trabalho para um hotel nos arredores da capital, Pyongyang.

Fontes do Departamento de Defesa disseram à CBN News que Kim Dong-chul, Kim Sang-duk e Kim Hak-song foram transferidos de um campo de trabalho forçado no início do mês passado.

As fontes informaram que eles estão recebendo atenção médica e estão descansando.

O presidente Donald Trump twittou sobre sua possível libertação na noite de quarta-feira no Twitter.

“Como todo mundo sabe, o governo anterior pediu por muito tempo para libertar três reféns de um campo de trabalho forçado da Coréia do Norte, mas sem sucesso. Fique ligado!“, Disse Trump.

Ativistas que fazem campanha em nome dos homens dizem que a medida é um gesto de boa vontade antes da cúpula planejada entre o presidente Trump e o norte-coreano Kim Jong Un no próximo mês.

Tony Kim, também conhecido por seu nome coreano Kim Sang Duk, foi preso em 22 de abril de 2017, pouco antes de embarcar em um avião para pegar um voo de volta aos Estados Unidos.

Kim era professor da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST), a única instituição acadêmica privada do país.

Um mês depois, outro professor cristão de PUST, Kim Hak Song, também foi preso.

Uma terceira pessoa, Kim Dong Chul, missionário coreano-americano, foi preso em outubro de 2015 e condenado em março de 2016 a 10 anos de trabalho forçado por subversão.

O assessor de segurança nacional do presidente Trump disse nesta semana que a libertação dos três americanos demonstraria a sinceridade da Coréia do Norte no período que antecedeu a histórica reunião de cúpula entre os dois líderes.

Portal Padom

Com informações CBN

Deixe sua opinião