Em um esconderijo em Cabul, Jaiuddin (nome fictício) está escondido junto com outros 12 afegãos desde que o Talibã assumiu o controle da cidade há quase três semanas.

Em uma entrevista exclusiva ao CBN News, Jaiuddin e os outros, que fazem parte da pequena comunidade cristã do Afeganistão, nos disseram que não têm passaportes, nem documentos de saída emitidos pelo governo dos Estados Unidos e, neste momento, vêem suas esperanças de fuga diminuir a cada hora que passa. 

“Um de nós está sempre acordado durante a noite, sempre andando e orando, então se o Talibã vier e bater em nossa porta, devemos alertar a todos”, disse Jaiuddin ao CBN News.

“Tínhamos muitos planos de pregar o evangelho com outros irmãos e irmãs, mas então o Taleban assumiu o controle tão rapidamente, aconteceu muito rápido”, disse Sarah, uma líder cristã afegã.

E agora eles foram marcados pelo Talibã.

“Todos os dias recebo um telefonema de um número privado e a pessoa – um soldado do Taleban – avisa que, se me vir novamente, vai me decapitar”, disse Jaiuddin preocupado.

Na véspera do prazo para as tropas americanas deixarem o Afeganistão, Jaiuddin e muitos afegãos e americanos ainda presos lá dentro estão aterrorizados.

O Pentágono está se preparando para mais ataques terroristas islâmicos antes do prazo de terça-feira.

“O fluxo de ameaças ainda é real, ainda está ativo e, em muitos casos, ainda é específico e o estamos levando muito a sério e o faremos até o fim”, disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby

O ISIS lançou cinco foguetes no aeroporto de Cabul na segunda-feira, que foram interceptados antes de atingir seu alvo.

“As forças militares dos EUA implantaram com sucesso nossas medidas de proteção de força para impedir esse ataque”, disse o major-general do Exército Hank Taylor.

No domingo, um ataque de drones dos EUA teve como alvo um homem-bomba suicida do ISIS. Civis também foram mortos no ataque. Segundo consta, 10 membros de uma única família estavam entre os que morreram.

“Quando sabemos que causamos a perda de vidas inocentes na condução de nossas operações, somos transparentes sobre isso, estamos investigando isso e não vou me antecipar”, disse Kirby durante o briefing de segunda-feira.

Cristãos do Afeganistão oram a Deus para que envie anjos para protegê-los 

Em um presságio do que esperar quando as tropas americanas partiram, o ministro da educação recém-nomeado do Talibã diz que qualquer currículo que vá contra o Islã será eliminado imediatamente.

O Talibã segue uma versão muito dura e rígida da lei islâmica conhecida como Sharia, que muitas vezes coloca mulheres, meninas e membros de grupos religiosos minoritários em risco extremo. 

“Os afegãos são muçulmanos e não vão negligenciar o Islã, eles se sacrificaram pelos últimos 43 anos pelo Islã”, disse Abdul Baqi Haqqani, o ministro da Educação do Taleban. “No sistema educacional, onde quer que haja algo que entre em conflito com o Islã, será removido.”

Embora Jaiuddin diga que não tem medo de morrer, ele está pedindo ao mundo que ore por seu país.

“Estamos orando uns pelos outros para que o Senhor coloque seus anjos ao redor de nossa casa para nossa proteção e segurança, disse Jaiuddin. Também estamos orando pela paz para todos em nosso país.”

Deixe sua opinião