Cristã que foi despida em público diz que perdoa seus agressores

0
195

Uma mulher cristã, de 70 anos de idade, que foi obrigada a se despir e andar totalmente nua pelas ruas de El Minya, no Egito, diz que perdoa seus agressores.

“Eu os perdoo e que Deus os perdoe”, disse Souad Thabet Abdalla, em uma entrevista para a imprensa. Acrescentando que não quer ajuda de ninguém e que não se encontra em El Minya.

Abdalla, foi tirada de sua casa enquanto era espancada e agredida verbalmente sendo em seguida obrigada a tirar a própria roupa para em seguida ser exposta pelas ruas da cidade de Karama, na província de El Minya, ao sul do Cairo.

Seus agressores gritavam durante o ataque, “Allahu Akbar”, que significa “deus é grande”. Líderes da igreja informaram que sete igrejas cristãs foram também incendiadas pela multidão de aproximadamente 300 homens muçulmanos.

Há rumores de que o filho de Ederly, um homem cristão casado, que teria tido um caso extraconjugal com uma mulher muçulmana, sendo esse o motivo de tanta violência.

A polícia respondeu a situação após quase duas horas depois, no momento em que a multidão já havia se dissolvido.

Os cristãos no Egito têm queixado constantemente que tem sofrido perseguição religiosa. Eles são uma minoria religiosa que representam apenas 10% da população que em sua maioria é muçulmana.  cbn

Portal Padom

Deixe sua opinião