Uma mulher cristã foi espancada e estuprada pelos muçulmanos no leste de Uganda depois que ela testemunhou contra um imã que supostamente matou seu pai, de acordo com a Morning Star News.

A mulher de 22 anos tinha testemunhado no tribunal que o Sheikh Musana Ibrahim, o imã de uma mesquita na vila Kanyumu, Pallisa District, e outros dois muçulmanos mataram seu pai, Samson Mukama, no dia 28 de janeiro.

Ela disse que foi espancada e estuprada no dia 19 de abril e encontrado inconsciente em uma poça de sangue naquela noite na vila Kanginima, depois de ter sido atacado por três homens muçulmanos.

A vítima, disse de seu leito no hospital ao site Morning Star News, que um dos homens que lhe atacou havia dito “Vamos matá-la hoje, porque você é a única que fez o nosso sheikh  ser preso.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, estava presente quando seu pai foi morto, mas conseguiu escapar.

“Eu fui capaz de identificar o xeque porque somos vizinhos, e meu pai tinha ido questiona-lo sobre a fé islâmica…”, disse ela.

“O xeque tinha dito a ele: ‘Você não tem respeito de nossa religião, e viemos tirar a sua vida hoje.’ Eles começaram a estrangular o meu pai, bem como bater-lhe na cabeça com uma vara grande. Quando meu pai caiu, eu consegui escapar pela janela. “…

Deixe sua opinião