Criminosos mais perigosos se convertem a Cristo na prisão

Assassinos criminosos transformam-se de lobos para cordeiros ao entregar suas vidas a Deus atrás das grades em El Salvador

A expansão do cristianismo nas prisões de El Salvador permitiu que criminosos temíveis conhecessem o evangelho e suas vidas para serem transformados depois de aceitar a Cristo como Salvador.

Pastor Manuel Rivera lidera a igreja dentro da famosa prisão de San Francisco Gotera em El Salvador. Enquanto os cultos são realizados, os criminosos endurecidos choram e inclinam suas cabeças em oração.

As brutais gangues de rua e a extrema pobreza fizeram de El Salvador um dos países com mais assassinatos do planeta, mas o crescimento do cristianismo evangélico atrás das grades está dando aos criminosos uma maneira de quebrar a espiral de violência.

Rivera, um ex-assassino da poderosa gangue Barrio 18, fala a Palavra de Deus para homens com tatuagens em seus braços, pescoço e rosto, entregando uma mensagem de salvação: “Deus os resgatou da violência. Voltar a vida da de guange significaria a morte “, disse ele à Reuters.

Costumávamos dizer que a gangue era nossa família, mas Deus tirou a venda de nossos olhos“, diz Rivera, 36 anos, enquanto alguns choram baixinho ao ler a Bíblia. Outros cantam hinos, aplaudem e acenam com entusiasmo, repetindo com alegria “Amém”.

Dois anos atrás, a prisão era quase inteiramente o lar de membros ativos de gangues. Agora, a maioria de seus cerca de 1.500 presos encontraram a verdadeira liberdade depois que deram suas vidas a Cristo. Tudo isso é bem recebido pelos funcionários, que percebem o potencial do Evangelho para reformar criminosos.

As conversões “mostram ao país que é possível reabilitar os membros das gangues”, afirma o ministro da Segurança, Mauricio Ramírez.

Agora os detentos usam camisetas com estampas “Soldado de Cristo” e “Jesus salvou minha vida”, enquanto estudavam cursos bíblicos, fazendo orações, tecendo redes e jardinando.

Portal Padom

Deixe sua opinião