Crianças encontram perna dentro de um saco

0
65

maislaMaisla foi vista pela última vez empurrando sua bicicleta na avenida Tomaz Landin.
A polícia acaba de encontrar uma perna em um terreno baldio nas imediações da avenida Tomaz Ladin, zona norte de Natal. Há fortes indícios de que o membro, aparentemente de uma criança, seja da estudante Maisla Mariano dos Santos, 11 anos, desaparecida desde às 12 horas desta terça-feira (12). A suspeita acontece porque o terreno onde a perna foi encontrada fica próximo ao local onde a bicicleta da menina foi achada nesta madrugada.
Dois garotos que ajudavam nas buscas pela estudante acharam o membro dentro de um saco. Segundo o major Lenildo de Sena, do 4º Batalhão da Polícia Militar, só o Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep) pode afirmar se a perna é mesmo da menina.
Um homem foi detido na noite desta terça sob suspeita de envolvimento no desaparecimento de Maisla, mas acabou solto por falta de provas. Desde que saiu da delegacia onde prestou depoimento ele se encontra desaparecido. Após ser liberado o suspeito ainda teria ameaçado a família da estudante, dizendo que eles se arrependeriam pelo que estavam fazendo.
Segundo moradores, o suspeito frequentava a mesma igreja evangélica que Maisla e é acusado de ser pedófilo por moradores. Ele teria sido expulso da igreja pois mantinha relações com menores de idade. Revoltada, a população tenta quebrar a casa do suspeito.Desaparecimento
A tia da estudande, Ângela Maria Mariano da Silva, contou que Maisla foi até a banca do pai, que trabalha com o conserto de relógios, para que ele pudesse ir almoçar. Ela saiu de bicicleta do bairro Jardim Lola, onde mora no município de São Gonçalo do Amarante com destino a banca do pai na entrada do bairro da Redinha.
Com a chegada de Maisla, o pai foi almoçar e quando voltou mandou ela para casa. Cerca de 30 a 40 minutos depois a mãe da garota ligou para o pai perguntando por Maisla. Foi quando todos começaram a procurar a estudante por toda a região com fotos. De acordo com o tio Nazareno Pereira dos Santos, a menina estava sempre com a mãe e nunca saía de casa. “Desta vez ela precisou ir até a banca para que o pai pudesse almoçar”.
A bicicleta de Maisla foi encontrada na avenida Tomaz Landin, na Zona Norte, perto do banco Bradesco. Manchas de sangue puderam ser vistas há cinco metros do local em que a bicicleta de Maisla estava. Do outro lado da pista, na rua Aurora, há cerca de 50 metros, mais manchas foram vistas.
A estudante foi vista pela última vez por volta das 12h30 empurrando a bicicleta, que estava com a corrente quebrada, em frente ao Posto de Saúde do bairro Jardim Lola.

Tribuna do Norte/www.padom.com

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui