O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, fez fortes advertências após a resposta israelense ao ataque iraniano realizado ontem da Síria contra as colinas de Golan.

O funcionário explicou que após a agressão do regime de Teerã, Israel atacou “quase toda a infraestrutura” do Irã na Síria. Mísseis israelenses visavam instalações de inteligência, logística ou armazenamento, informou o exercito.

Nós atacamos quase todas as infraestruturas iranianas na Síria e não devemos esquecer o ditado de que, se chover sobre nós, uma tempestade cairá sobre eles”, disse ele em uma conferência sobre o assunto de segurança. “Espero que este episódio esteja resolvido e que eles o tenham entendido”, acrescentou.

A operação, uma das mais importantes do exército israelense nos últimos anos e a mais importante contra alvos iranianos, apontou contra o local de onde vieram os foguetes lançados pelas forças de Quds e contra serviços de inteligência, instalações logísticas ou armazenamento, relatou Lieberman.

“A agressão iraniana é outra prova das intenções por trás do assentamento do regime iraniano na Síria e da ameaça que significa para Israel e para a estabilidade regional”, disse o oficial do Exército, acrescentando que o ataque iraniano não causou danos ou feridos.

Por sua parte, o diretor do Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH) disse à AFP que os mísseis lançados pelo exército israelense chegaram a bases “que pertenciam ao Hezbollah libanês a sudoeste da cidade de Homs, e Maadmiyat Al Sham, a oeste de Damasco, onde havia combatentes iranianos e do Hezbollah e a 4ª brigada – do exército sírio – “.

Portal Padom

Com informações lieberman

Deixe sua opinião