O casal Jeremy Lee Moody e Christine Moody, foram condenados a prisão perpetua nos Estados Unidos, por terem executado o assassinato de Charles Parker e sua esposa Gretchen Dawn Parker.

Casal-condenados-prisão-perpétua-pedófiloCharles Parker era condenado por crimes sexuais em 2003, depois de abusar de uma mulher de 31 anos. Em 1991, Parker foi acusado de ter estuprado uma criança.

De acordo com o jornal Daily Mail, o casal Moody, não se arrependeram de ter matado Charles Parker, pois durante o seu julgamento  eles sorriam um para o outro e se beijaram após a sentença.

Segundo a publicação, os dois sofreram abusos sexuais quando eram crianças e se sentiram realizados após assassinarem o criminoso sexual.

“Acho que Jeremy e eu faríamos isso de novo se tivéssemos a oportunidade. Não tenho arrependimentos. Matar aquele pedófilo foi a melhor coisa da minha vida”, afirmou Christine ao deixar o tribunal.

O casal revelou ainda que já tinham planos para matar outro pedófilo em julho deste ano, após ser condenado Jeremy escreveu o nome e endereço da suposta próxima vítima em um papel e entregou a polícia dizendo:  “Queríamos ter matado mais iguais a esse!”.

O casal pediu desculpas ao juiz e, inicialmente, tentou receber uma sentença de 30 anos para que pudessem se reencontrar novamente. Com a sentença de prisão perpétua definida, eles se beijaram, sorriam e ainda tiveram tempo de provocar a família de Parker: “Vejo vocês depois, seus pervertidos“, gritou Jeremy na saída.

O advogado de defesa do casal afirmou que ambos têm problemas de saúde que podem ter influenciado em suas atitudes. Jeremy sofre de esquizofrenia e sua esposa tem transtorno de personalidade, teve câncer de mama e sofre de estresse pós-traumático.

Portal Padom

Deixe sua opinião