Uma delegação brasileira chegou a Israel no último domingo para aprender sobre um novo medicamento, EXO-CD24, desenvolvido no Centro Médico Sourasky de Tel Aviv, que tem mostrado resultados promissores na cura de pacientes com COVID-19.

A delegação – chefiada pelos Ministro das Relações Exteriores  Ernesto Araújo e Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, também veio discutir formas de cooperação entre os dois países no enfrentamento da pandemia , Relatou Ynet.

“Estamos trabalhando juntos para aumentar a cooperação bilateral na guerra contra o vírus”, disse o chanceler israelense Gabi Ashkenazi, que recebeu Araújo no Ministério das Relações Exteriores em Jerusalém. “Ajudaremos o Brasil de todas as formas possíveis e examinaremos formas de aumentar a pesquisa e o desenvolvimento de medicamentos e outras soluções para lidar com o vírus.”

Durante o encontro, Ashkenazi falou sobre a amizade entre Brasil e Israel, que, segundo ele, remonta a antes da criação do estado. Os chanceleres também discutiram a cooperação bilateral nas áreas de economia, tecnologia e saúde, especialmente à luz da pandemia em curso.

O Brasil foi duramente atingido pela doença, com um número de mortos até agora de cerca de 265.500.

Durante as visitas do primeiro-ministro da Grécia e do presidente do Chipre no mês passado, os dois chefes de estado solicitaram que seus países fossem incluídos em futuros testes EXO-CD24.

Na semana passada, líderes austríacos e dinamarqueses foram a Jerusalém para discutir o estabelecimento de um fundo conjunto para pesquisa, desenvolvimento e produção de futuras vacinas contra o coronavírus.

“…Também farei de você uma luz para os gentios, para que você leve a minha salvação até os confins da terra”. – Isaías 49:6 NVI

Deixe sua opinião