Êxodo 17:8-15

8 – Então veio Amaleque, e pelejou contra Israel em Refidim.

9 – Por isso disse Moisés a Josué: Escolhe-nos homens, e sai, peleja contra Amaleque; amanhã eu estarei sobre o cume do outeiro, e a vara de Deus estará na minha mão.

10 – E fez Josué como Moisés lhe dissera, pelejando contra Amaleque; mas Moisés, Arão, e Hur subiram ao cume do outeiro.

11 – E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.

12 – Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

13 – E assim Josué desfez a Amaleque e a seu povo, ao fio da espada.

14 – Então disse o SENHOR a Moisés: Escreve isto para memória num livro, e relata-o aos ouvidos de Josué; que eu totalmente hei de riscar a memória de Amaleque de debaixo dos céus.

15 – E Moisés edificou um altar, ao qual chamou: O SENHOR É MINHA BANDEIRA.

A vida do ser humano em toda sua trajetória é marcada pelas vitórias que alcança ao longo dela. E vitória não é algo fácil, não é algo que “cai do céu”, mas é uma conquista. Conquista esta que é conseguida através das batalhas que são travadas na longa estrada da vida. A vida do cristão, então, é mais espinhosa ainda, não por ser melhor do que ninguém, mas pelo simples fato de que fomos marcados por Deus para vencer, e, o inimigo de nossa alma sabe disso, e, portanto, tenta de todas as formas deterem a vitória do povo de Deus, mas ele já é derrotado porque a Palavra de Deus nos diz em Romanos 8:37 que em todas estas coisas somos mais do que vencedores.

E tomamos hoje o exemplo de uma grande vitória do povo de Deus que está no texto acima descrito e que nos traz grandes lições para lembrá-lo (a) de que por mais difícil que seja a sua batalha, nada poderá impedir a vitória de Deus em sua vida.

 

1º. ESTAMOS EM GUERRA EM TODO O TEMPO

O texto de Êxodo 17 é mais uma das muitas batalhas que Israel teve que enfrentar no decorrer de um período de 40 anos em que peregrinou pelo deserto após a saída do Egito. As batalhas era algo que fazia parte da história de Israel. Só vamos encontrar um período de Paz somente no reinado de Davi e parte de Salomão. A história do povo de Israel é feita de muitas batalhas, de muitas lutas o tempo todo. No Novo Testamento o Apóstolo Paulo faz uma comparação da igreja com Israel (II Co. 10) onde ele diz que da mesma maneira que Israel peregrinou o tempo todo tendo guerreando contra os seus inimigos assim também seria com a igreja de Cristo aqui na terra.

O Apóstolo Paulo apresenta a igreja como uma simbologia do período em que Israel esteve em luta, sempre guerreando contra seus inimigos. Assim como Israel estava em guerra o tempo todo o Israel espiritual, forma como Paulo se refere à igreja em Gálatas 6:16, ou seja, teria também constante guerra, lutas, batalhas. Mas, assim como teve uma promessa de Deus para o Israel natural de que nenhuma arma forjada prevaleceria contra este povo, assim também disse Jesus em Mateus 16:18 – Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; Então, assim como Israel vivia em constante guerra, a igreja também viveria em constante guerra. Jesus disse em João 16:33- Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. Isto não é apenas uma promessa para mim, para você de forma individual, mas é também para a igreja estabelecida aqui na Terra. A diferença entre a igreja e Israel, o Israel nação e o Israel da Terra igreja é que as lutas de Israel eram contra a carne e contra o sangue, era uma luta travada no mundo físico e a luta da igreja é no mundo espiritual – Efésios 6:12 – Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Qual a vantagem de servir a Jesus se ele mesmo nos diz que teremos aflições, ou seja, em outras palavras, que teremos lutas, batalhas a serem travadas?

É que sem Jesus estamos sozinhos, sem Jesus lutamos com as nossas próprias forças, com nossa própria capacidade, com as nossas próprias forças que em determinado momento falharão, mas com Jesus sabemos que Ele na falha, que é poderoso e que seremos mais do que vencedores em nossas batalhas. Essa é a vida do cristão. Mateus 6:34 – Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Cada dia haverá problemas. Nossa vida não é um “mar de rosas”, Jesus foi claro e verdadeiro quando disse que teríamos aflições, mas Ele nos instruiu a ter ânimo e o significado de ânimo é coragem. Ele nos mandou ter coragem, enfrentar as dificuldades porque se servimos a um Deus que venceu as dificuldades nós também venceremos. A QUESTÃO NÃO É A AUSÊNCIA DE LUTA, MAS QUEM ESTÁ CONOSCO NESSA LUTA.

SE VOCÊ ESTÁ EM DEUS, SE TEM ALIANÇA COM DEUS FIQUE EM PAZ, POIS ELE TE SUSTENTA!

 

2º. O QUE DEVE SER COMBATIDO É A CAUSA E NÃO O EFEITO

10 – E fez Josué como Moisés lhe dissera, pelejando contra Amaleque; mas Moisés, Arão, e Hur subiram ao cume do outeiro.

11 – E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.

12 – Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

O apóstolo Paulo em Efésios vai usar uma simbologia para trazer uma clareza maior à sua mensagem. Ele disse em Efésios 6:10-11 – No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.

11 – Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.

O Apóstolo Paulo não está se referindo a uma armadura natural, mas a uma armadura espiritual. Isto significa dizer que há uma guerra espiritual.

Esta é uma instrução de Paulo a estarmos preparados para as batalhas espirituais que serão travadas. A sua luta não é contra seu marido, sua esposa, seu filho, sua sogra, seu irmão, seu patrão… sua luta é com o que ou quem está por trás de determinadas situações e que usam pessoas para lhe atingir, tirar a sua paz etc.

O ERRO ESTÁ EM SE COMBATER O EFEITO QUANDO O CERTO É COMBATER A CAUSA.

Não adianta brigar, discutir ou até mesmo agredir fisicamente um filho que já está sofrendo com as drogas, mas sim, combater contras as potestades malignas que estão atuando nesta situação. E da mesma forma com um marido alcoólatra, com uma filha com tendências ao lesbianismo etc.

Vers. 10 – E fez Josué como Moisés lhe dissera, pelejando contra Amaleque; mas Moisés, Arão, e Hur subiram ao cume do outeiro.

11 – E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.

12 – Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

A vitória no mundo físico de Josué dependia de uma vitória no monte e a vitória no monte era uma vitória espiritual. Moisés entendeu isso, teve este discernimento. A vitória não dependia de estratégias humanas, mas de uma estratégia espiritual. E quem deu este discernimento a Moisés foi o Espírito de Deus. Que o Espírito de Deus nos dê sempre o discernimento para entendermos que muitas de nossas batalhas são espirituais e não naturais. Muitas vezes vamos para a batalha e achamos que ganharemos na base de nossa capacidade humana. Moisés conseguiu enxergar que o pano de fundo daquela batalha era uma guerra espiritual.

Paulo escreve aos Coríntios dizendo: II Coríntios 10:3 – Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne.

Muitas vitórias ocorrem no mundo natural, mas a origem da vitória é na esfera espiritual.

Por isso a necessidade de nos revestirmos da armadura de Deus.

Efésios 4:27 – Não deis lugar ao diabo. NÃO ABRA BRECHA!

Efésios 6:13 – Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.

O texto de Romanos 15:30 diz: E rogo-vos, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor do Espírito, que combatais comigo nas vossas orações por mim a Deus;

Este texto nos faz agora entender o que segue abaixo.

3º. O PODER DA INTERCESSÃO EM UMA BATALHA

Colossenses 4:2 – Perseverai em oração, velando nela com ação de graças;

Vers. 11 – E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.

12 – Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

A INTERCESSÃO É UMA LUTA E ISSO REQUER ENTREGA, CORAGEM, INTIMIDADE COM DEUS, AMOR AO PRÓXIMO. Porque interceder, ser um intercessor é se colocar no lugar do outro, é lutar por uma causa que não é sua, é sentir a necessidade do outro. É se colocar como sacerdote como está descrito em I Pedro 2:9 – Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

Temos exemplos na Bíblia que nos mostram a importância da oração na vida de alguém que se relaciona com Deus e que deseja conquistar vitórias.

Em Atos 12:5 mostra a igreja fazendo continua oração por Pedro que estava na prisão. E o resultado foi que um anjo enviado por Deus o libertou.

Em Mateus 18:20 Jesus disse que se dois ou três estivessem reunidos no nome Dele, ali Ele estaria.

Em Mateus 16:19 diz que tudo o que nós ligamos aqui na Terra é ligado no Céu.

Precisamos estar juntos em continua oração porque é uma necessidade.

Em Mateus 26:36 Jesus sentiu necessidade de orar com dois dos discípulos mais chegados no Jardim do Getsêmani.

Em Atos3: 1 Pedro e João subiam ao Templo na hora nona para orar.

Em Atos 16:25 Paulo e Silas estavam presos passando por maus pedaços e perto da meia noite eles oravam e louvavam a Deus e por isso as cadeias se estremeceram.

4º. HÁ 4 TIPOS DE HOMENS QUE DEUS PROCURA:

1º. Sl. 101:6 – Os meus olhos estarão sobre os fiéis da terra, para que se assentem comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá. DEUS PROCURA OS FIÉIS.

2º. II Timóteo 2:15 – Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. DEUS PROCURA OS QUE QUEIRAM SER CAPACITADOS POR ELE.

3º. João 4:23 – Mas a hora vem, e agora é em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. DEUS PROCURA OS VERDADEIROS ADORADORES.

4º. Ezequiel 22:30- E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei. DEUS PROCURA OS INTERCESSORES.

O PROBLEMA É QUE UMA GRANDE MAIORIA NÃO QUER SE COLOCAR NA BRECHA:

Ezequiel 13:5 – Não subistes às brechas, nem reparastes o muro para a casa de Israel, para estardes firmes na peleja no dia do SENHOR.

Sabe por que muitos não querem ser intercessores dentro das igrejas? Porque ser intercessor não “dá Ibope”, ou seja, não dá prestígio, não dá visibilidade, não dá notoriedade, não dá fama, não rende lucro…

MAS DEUS RECONHECE O SEU VALOR E GRANDE SERÁ O GALARDÃO DE UM INTERCESSOR.

Um Pastor amigo meu na dedicatória de seu primeiro livro escreveu: “Dedico à memória de meu pai, Themístocles Francisco, um homem que não teve eloqüência para ser um pregador, não tinha conhecimento acadêmico para ser um professor, mas teve joelhos para ser um grande intercessor.” Pr. Paulo Affonso Generoso.

Quem dá suporte é também participante das vitórias alcançadas pelo seu próximo.

12 – Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

A história de Arão todos conhecemos. A de Hur ninguém conhece, a não ser por este momento em que ele aparece segurando as mãos de Moisés.  Há pessoas amados que nos sustentam em oração e que conhecemos, mas há os que nos sustentam e não conhecemos. Pessoas anônimas para nós, mas que mesmo assim sustentam a nossa vida em oração e súplicas a Deus. Eu tenho certeza absoluta de que há pessoas que nem conheço, mas que oram, intercedem, suplicam a Deus pelo meu ministério, pela minha vida, pela minha família. Creia que você não está só. Há pessoas que oram e intercedem por você. Não desista de lutar, de batalhar. Deus te dará vitória.

O INTERCESSOR É AQUELE QUE SUSTENTA OS BRAÇOS DOS SOLDADOS NO CAMPO DE BATALHA.

Em um exército existem dois tipos de regimentos muito importantes. Um é a Infantaria e o outro é a Artilharia.

A Infantaria é geralmente dotada dos maiores efetivos, formada por soldados que podem combater em todos os tipos de terreno e sob quaisquer condições meteorológicas. Estão à frente de combate. Sua principal missão é conquistar e manter o terreno conquistado.

artilharia é aquela que produz fogos potentes e profundos. A artilharia é, por excelência, o instrumento de força que origina efeitos morais e materiais que vão da neutralização à destruição. Para isso, emprega armamento pesado capaz de disparar projéteis de grande poder destrutivo. Como arma organizada de um exército, a artilharia agrupa o seu armamento pesado, constitui um quadro de pessoal especializado na operação daquele armamento, congrega as unidades militares organizadas para o combate com armamento pesado e assegura a logística de todos estes elementos.

A INFANTARIA DE DEUS ESTÁ EM AÇÃO NO MUNDO INTEIRO:

Muitos Missionários, obreiros, pastores, servos de Deus anônimos estão ao redor do mundo pregando o Evangelho, levando a Palavra de Deus, sofrendo ameaças, tendo suas casas queimadas, sendo mortos por amor a Cristo e ao Seu Evangelho.

A ARTILHARIA DE DEUS PRECISA ESTAR EM AÇÃO:

Precisamos de muitos Arão e Hur, intercessores que vão “sustentar” as mãos daqueles que estão abrindo frentes de trabalhos para Cristo, conquistando territórios. Homens e mulheres vestidos da armadura de Deus para ajudar a Igreja de Cristo a vencer suas batalhas. Crentes:

  • Cinturão – Firmados na Sua verdade (Sl. 91:4 – A verdade é escudo e broquel)
  • Couraça da Justiça – Guardar o nosso coração em Cristo (II Co.5)
  • Calçados os pés – Firmados no Evangelho (Rm.10:13)
  • O escudo da fé – Impedindo os dardos inflamados de nos atingirem (Sl.34:7)
  • Capacete da Salvação – Guardando meus pensamentos. Tenho a mente de Cristo. (I Co.2:16)
  • Espada do Espírito – A Palavra de Deus (Hb. 4:2 -…viva e eficaz…)

Guarde isso em teu coração: As tuas vitórias na Terra dependem de uma vitória no mundo espiritual. Por isso, levante-se para sustentar os servos de Deus que estão em batalha porque Deus estará providenciando outro Arão e Hur para sustentar os seus braços e estabelecer a sua vitória.

Pense nisso!

Nele, Por Ele, para Ele.

Pr. André Lepre

Portal Padom

Deixe sua opinião