BOPE prende Neguinho, integrante da quadrilha que assassinou sargento da PM
Márcio da Silva Francisco, 20, vulgo “Neguinho” foi preso nas primeiras horas da manhã de ontem no Ramal Castanheira, próximo ao local do crime. Polícia já sabe quem são os outros três latrocidas.Em uma operação de busca que durou toda a noite de quinta-feira (20) e madrugada de ontem culminou com a prisão de Márcio da Silva Francisco, 20, o “Neguinho”, que é um dos integrantes da quadrilha que assaltou e matou o sargento PM aposentado, Francisco de Assis Moura, 62, na noite de quinta-feira. A prisão foi realizada pelos policiais do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE) que acharam o latrocida escondido em sua casa, no ramal Castanheira, próximo ao local do assassinato.
“Neguinho” foi preso em flagrante, pois desde que cometeu o crime estava sendo perseguido pela polícia. Ele foi encaminhado à Delegacia Central de Flagrantes (Defla) onde foi reconhecido por uma testemunha. No momento da prisão o latrocida estava vestido com quatro bermudas e duas camisetas, ação típica dos marginais para tentar burla a polícia e confundir as vítimas.
Como foi reconhecido por uma das vítimas, “Neguinho” viu que não havia saída e resolveu confessar a participação no crime, mas disse em depoimento ao delegado plantonista Illimane Suarez que ficou do lado de fora da residência fazendo a “segurança” dos comparsas. Durante o seu depoimento o bandido revelou o nome dos outros participantes no crime.
De acordo com “Neguinho” os outros latrocidas são: Renato de Oliveira Ramos, 22, (dois homicídios e um porte ilegal de arma); o menor L.F.M., 17, conhecido como “Poloco” (várias passagens pela Pousada) e que segundo “Neguinho” teria sido o autor dos disparos e Tune Pereira de Assunção, 21, (porte ilegal de arma). A polícia acredita que a prisão dos demais integrantes da quadrilha acontecerá nas próximas horas.

Como aconteceu o crime:
De acordo com informações repassadas a polícia pela sobrinha-nora da vitima, Roberlene Pereira de Moura, 30, ela estava em casa assistindo televisão na companhia de seu filho de dois anos de idade, quando passava das 22h00 da noite de quinta-feira (20), o ex-militar e a esposa, Zilda de Souza Moura, 55 chegaram de um culto evangélico, ela foi abriu o portão da entrada e retornou a casa, no momento em que foi rendida pelos bandidos que estavam escondidos no quintal e invadiram a residência.
Ela disse que foi amarrada e levada a um dos quartos da casa pelos marginais, a esposa que entrou em seguida também foi rendida e da mesma forma levada ao cômodo da casa. Quando adentrou a casa o ex-militar foi abordado pelos marginais que queriam dinheiro, como disse que não tinha foi alvejado por duas vezes, um dos tiros atingiu o abdômen e o outro o lado esquerdo da vitima.
Uma equipe de Paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ainda foi acionado para socorrer a vitimas, mas quando chegaram ao local a vitima já estava sem vida.
Moura era conhecido por ser um homem aguerrido. Tinha a amizade de todos na Polícia Militar e deixa três filhos, um dos quais seguiu carreira na PM e outro, com muito esforço, se tornou médico pediatra.
Gibson Moura, o filho médico, chegou ao local minutos depois do crime, e encontrou o corpo de seu pai caído sem vida.
Jriobranco/padom

Deixe sua opinião