Há dois dias a TV Globo vem noticiando, em todos os seus telejornais, com o rufar de tambores, toques de clarins e trombetas letéias, uma denuncia que a Justiça de São Paulo acatou contra o bispo Edir Macedo e mais nove pessoas por suposta lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Ué… De novo? E o que isto tem a ver com Lula e a corrida presidencial? Nota: Tudo corria em segredo de justiça…Eles foram com tanta sede ao pote (aqui dizemos com gosto de gás), que fizeram a maior lambança no Jornal Nacional de ontem, dia 12.
Foram lenientes — e porque não dizer “omissos” — com o lamaçal em que se encontra o governo da tucana, Yeda Crusius, no Rio Grande do Sul; veicularam uma matéria sobre “mais 468 atos secretos do Senado” como sendo a descoberta do século, fato se deu há dez anos, ainda na gestão do ex-colaborador da “platinada”, o falecido ACM e esqueceram os números de mortes por gripe suína para direcionar toda a munição contra a Rede Record e seus proprietários. Foram dez minutos de ataques.
Essas denúncias contra Edir Macedo e o oportunismo pernicioso da Rede Globo, a meu ver, só tem uma explicação: derrubar a emissora que pode se contrapor à vontade da Globo e fazer a diferença nas eleições que se aproximam. Vamos dar eco: derrubar a emissora que pode melar os planos mefistófeles da Globo e do PSDB, que é eleger seus tucanos nas próximas eleições e voltar ao poder absoluta!
A Rede Record é a TV que mais cresce no Brasil, e a cada dia ganha novos telespectadores. Seus programas (sinceramente não gosto), mas sobretudo os jornalísticos, são indiscutivelmente melhores que os da TV Globo, um fato que incomoda bastante (tanto a Globo quanto ao jornal Folha de S.Paulo), porque convenhamos, perder audiência significa perder grana e poder, o poder de eleger seus políticos escabrosos.

Leia também!  Governo está colaborando para o aumento da pedofilia?

A manipulação da Globo está com seus dias contados
Creiam, assim como na história do Jequitibá e o Lenhador, eles precisam encontrar uma forma de derrubar qualquer coisa que possa dar sustentação ao governo Lula, e a Rede Record é a única emissora que pode dar voz a massa e atrapalhar os planos da TV Globo de golpear a democracia no pleito que se aproxima. Os Marinho são mestres na arte de sabotar eleições. Que o digam Lula e Leonel Brizola na campanha contra Collor.
A TV Record, se não apoia o governo Lula, ao menos procura ser imparcial ao veicular notícias sobre política e a atuação do governo federal.
A ordem de Kamel é explodir, com toda a munição disponível, a Rede Record, seus proprietários e de quebra os evangélicos.
Olha só: a primeira veiculação foi terça-feira, dia 11, no JN com o casal Willian Bonner e Fátima Bernardes e logo depois repetiu no JG com a dupla Christiane Pelajo e William Waack. No dia seguinte (12), às 13 horas no JH, com Sandra Annemberg e Evaristo Costa e novamente à noite, no JN com Willian Bonner (e seu olhar petrificante), que mostrou “144” jornais de 144 países repercutindo a mesma matéria. Um belo trabalho de Photoshop, pense!
Desta forma a TV Globo ataca, mais uma vez, direta e indiretamente, toda comunidade evangélica do Brasil e do mundo, Lula e o PT, mas tenho certeza que o troco virá. Aguardem!

vermelho/padom

Deixe sua opinião