Bispo católico respeita divórcio em casos de violência

1
108

ilidioleandroD. Ilídio Leandro, que falava numa conferência sobre violência doméstica, promovida pela Assembleia Municipal de Viseu, ressalvou que, embora respeite, discorda do divórcio, porque “há outras formas de resolver” um problema que provocou um aumento de 10% de queixas em 2008.

O bispo de Viseu explicou que a Igreja é “contra qualquer tipo de violência”, que atinge “maior gravidade quando se verifica no seio da família”, porque “a família assume um papel fundamental para a aprendizagem dos valores”.

Elza Pais, presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, considerou a violência doméstica um “problema gravíssimo que não escolhe idade ou classe social”, sublinhando que “as vítimas têm a obrigação de o denunciar”.

Durante a conferência, D. Ilídio Leandro foi muito aplaudido e elogiado por ter assumido em público a concordância com a utilização do preservativo como forma de impedir a propagação do vírus da sida.

Carlos Vieira, presidente da Associação Olho Vivo, referiu, no entanto, que a Igreja “ainda tem que dar muitos passos para se actualizar à realidade do século XXI”. D. Ilídio Leandro respondeu que a Igreja “não precisa de muitas lições da sociedade para elevar o valor da pessoa humana”. “A Igreja respeita as pessoas que vivem no século XXI. Tudo farei para que esteja actualizada em ordem com a posição da pessoa humana”, adiantou o bispo.

O prelado desvalorizou a polémica que a sua tomada de posição sobre o uso do preservativo causou no seio do clero: “O texto está escrito e sobre isso não tenho mais nada a dizer”.

Fonte: Correio da Manhã

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui