JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

bin-ladenEm gravação de áudio divulgada nesta quarta-feira, Osama bin Laden, líder máximo da rede terrorista Al Qaeda e “inimigo número um” dos Estados Unidos, acusou o presidente Barack Obama de seguir os passos do antecessor, o ex-presidente George W. Bush (2001-2009), e incentivar o ódio dos muçulmanos ao país.

“Que o povo americano se prepare para fazer frente ao que os dirigentes da Casa Branca semeiam”, disse Bin Laden em uma gravação de áudio divulgada pela TV Al Jazeera apenas meia hora depois de o presidente americano pousar em Riad para sua primeira viagem para a Arábia Saudita.

Nesta quinta-feira (4), Obama irá ao Egito, onde fará o discurso ao mundo muçulmano que prometera ainda durante a campanha presidencial.

Bin Laden acusou Obama de espalhar “novas sementes de ódio e de vingança”. “O número de sementes equivale ao número de deslocados no vale de Swat e no norte e sul do Waziristão”, acrescentou o terrorista em referências às operações militares lideradas pelos EUA contra o grupo islâmico radical Taleban naquelas duas localidades paquistanesas.

O terrorista tinha enviado sua última mensagem em 19 de março passado, quando falou sobre a situação na Somália.

Na mensagem desta quarta-feira, Bin Laden ainda acusou o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, de mudar o papel do Exército de seu país. Disse que os militantes paquistaneses, ao invés de “defender o Islã”, “lutam contra muçulmanos”. “A maioria do povo paquistanês rejeita esta política.” “O presidente fez isso em resposta às pressões que recebe da Casa Branca, e isto é uma traição à nação muçulmana.”

Fonte: Folha Online/www.padom.com

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗