Banhos rituais da época do Templo de Salomão voltará ser realizado

0
292

Uma cisterna da época do Templo de Salomão, que foi descoberta pelos arqueólogos israelenses há dois meses, será reformada para ser utilizada.

banhos-rituais-templo-de-salomão-mikvehA antiga cisterna servirá como um Mikveh (banho ritual), e encontra localizada ao longo do muro ocidental da Praça do templo, chamada de Arco de Robinson. Ela recebia a água do tanque de Siloé, que encontra-se a cerca de cem metros além das paredes do poço.

Após a reforma, a cisterna servirá para que as mulheres que quiserem subir ao Monte do Templo para orar em ritual de pureza, segundo anunciou a Comissão sobre a Condição da Mulher.

O presidente do Ministério de Assuntos Religiosos, Elhanan Glatt, revelou durante a reunião que tinha sido dadas instruções claras as pessoas encarregadas do lugar a não questionar as mulheres que visitam a mikveh em quanto a sua situação pessoal, segundo publicou Israel National News.

“Se uma mulher quiser entrar na mikveh para ir até o Monte do Templo, embora possa haver um problema pela lei judaica, não está dentro do âmbito da competência de nenhum encarregado do lugar impedir a sua entrada“, disse Glatt.

Em alguns banhos rituais permitem mergulhos apenas de mulheres judias casadas, segundo a pratica habitual em muitas comunidades judias de hoje em dia. Outras comunidades permitem que mulheres solteiras mergulhem também.

O assunto de subir ao Monte do Tempo permanece sendo controverso. O Monte do Templo é o lugar mais sagrado do mundo para os judeus, segundo a tradição judaica, foi o lugar do Primeiro e Segundo Templo. Como tal, alguns rabinos dizem que os judeus devem ser encorajados a visitar e orar no lugar santo.

No entanto, outros rabinos dizem que os judeus não devem entrar no Monte do Templo até que as antigas praticas tenham sido restauradas que garantiriam estar em um estado de pureza ritual antes de por um pé no local sagrado.

Atualmente a mesquita de Al-Aqsa e a Cúpula de Rocha, se encontram no Monte do Templo, e muitos fiéis muçulmanos e líderes árabes tem manifestado sua forte oposição as visitas dos judeus no local, inclusive tem atacado aos judeus que chegam.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui