Em um movimento raro, Gallup descreveu como “notável” a ausência de Rev Billy Graham de sua lista mais recente de homens mais admirados, após sua morte no início deste ano.

Pesquisadores da empresa sediada em Washington DC observaram como o evangelista dos Estados Unidos aparece entre os dez primeiros na lista – um recorde 61 vezes – mais do que qualquer outra pessoa.

Publicando as novas descobertas, eles disseram: “A lista dos dez melhores deste ano é notável pela ausência de dois homens que muitas vezes ficaram no topo, mas que faleceram em 2018, o senador John McCain e o Rev. Billy Graham”.

O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, encabeçou a lista de mais admiradores de 2018 da Gallup, enquanto o atual presidente dos EUA, Donald Trump, e o ex-líder George W. Bush ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Os pesquisadores continuaram: “O Rev Graham estava no top 10 todos os anos, de 1955 a 2017, com a exceção de 1962. Graham nunca terminou em primeiro, mas ficou em segundo lugar oito vezes, mais recentemente em 1999.”

Rev Graham morreu em sua casa na Carolina do Norte em fevereiro de 2018, aos 99 anos.

A Gallup perguntou aos americanos, no início deste mês, que homem e mulher vivos eles mais admiravam em qualquer lugar do mundo. O Papa Francisco foi eleito o quarto homem mais admirado.

A ex-primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, liderou a lista de mulheres, destituindo a líder democrata Hillary Clinton do primeiro lugar pela primeira vez em 17 anos.

Rainha Elizabeth II ficou em quarto lugar. Sua Majestade foi colocada entre as dez primeiras 50 vezes.

A Gallup publica seus rankings anuais de homens e mulheres mais admirados desde 1946 – exceto em 1976.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia