cristãos-chineses-perseguiçãoOs Cristãos na China estão a sendo presos por reunir-se para os cultos de adoração ou possuir literatura religiosa, segundo a Associação de Ajuda à China (Aid), com sede nos Estados Unidos.

Bob Fu, que dirige o grupo de vigilância dos Direitos Humanos, disse que as autoridades também removeram as cruzes de mais de 60 igrejas.

Fu disse a um subcomitê do Congresso que as ações são parte de uma campanha contra a religião.

Robert George, presidente da Comissão de Liberdade Religiosa Internacional, dos Estados Unidos, disse que não haverá nenhum progresso no sentido da democratização e ao verdadeiro respeito dos direitos humanos na China “até que não enfrentemos as violações da liberdade religiosa”.

George disse também que o governo do presidente dos EUA, Barack Obama deveria adicionar o Paquistão e Síria a uma lista dos piores criminosos da liberdade religiosa.

Além disso, a Comissão solicitou ao Departamento de Estado para adicionar mais oito países na lista de “países de especial preocupação”. Estes países são Egito, Iraque, Nigéria, Tajiquistão, Turcomenistão, Vietnã, Paquistão e Síria.

Mas mesmo com a crescente perseguição, uma recente pesquisa concluiu que a China poderá ser a maior nação cristã do mundo até 2030.

Portal Padom

Deixe sua opinião