Uma ativista do grupo feminista Femen tentou levar a estátua do menino Jesus da manjedoura da Praça de São Pedro no Vaticano no dia de Natal, informou a mídia internacional.

A mulher, que estava com os peitos descoberto, como os atos desse movimento internacional tendem ser, foi interrompida por um membro da Guarda Suíça Pontifícia, que se apressou em cobri-la com um casaco preto.

O protesto ocorreu logo antes do Papa Francisco ter realizado sua tradicional bênção de Natal perante os crentes.

No dia anterior, as ativistas realizaram outro protesto perto do presépio de Natal. As mulheres removeram suas jaquetas revelando ao público a frase “Assaltada pela Igreja” em inglês, escrita em seus peitos.

“Temos de continuar a denunciar todas as formas de violência contra as mulheres em todos os locais, desde a indústria cinematográfica até o Vaticano”, diz uma publicação do grupo em sua página de Facebook.

Femen é um grupo feminista radical fundado na Ucrânia em 2008. A organização, atualmente com sede em Paris, ganhou fama internacional por seus protestos em contrapostos às instituições religiosas, bem como contra o sexismo, a homofobia e outros problemas sociais.

Deixe sua opinião