Num relato publicado na The Orange County Register, nesta terça-feira, o ateu Bruce Gleason aparece numa escola na Semana de Direitos Humanos dando palestras aos estudantes de ensino médio, sobre Deus.
Gleason, parte da Coalizão por trás do “Não Acredita em Deus? Você não está sozinho” em um outdoor na Beach Boulevard, estava ali para transmitir um pouco de sua sombra pagã.
Ele não era somente um não crente, senão que ele pensa que a religião é “má,” segundo o autor do relato Frank Mickadeit.
“Você nunca verá um ateu suicida,” disse ele. E ainda sugerindo aos alunos que se fossem escolher [religião], que escolhessem o Islã, pois tem um “inferno menos pior.”
Uma estudante fez o ateu retroceder um pouco ao desafiá-lo com a questão, “aqueles que fazem obras de caridade em nome da religião, estão agindo em interesse próprio?”
Na réplica, o ateu preferiu fazer outra pergunta: “Você não acha que, por trás de suas cabeças eles não estão dizendo, ‘Deus vai me recompensar por isso?”
Um outro aluno, Joseph Suh, co-fundador do Clube dos Ateus, ficou desiludido quando viu que sua família havia passado de Mormonismo para o Catolicismo.
Gleason, que cresceu em Anaheim e foi à Igreja para agradar seus pais, concentrou-se sobretudo sobre a religião de sua juventude, afirmando: “O Deus da Bíblia é realmente mal.”
Apenas oito alunos compareceram ao evento de Gleason que fez parte da Semana de Direitos Humanos da escola.

Christian Post / Portal Padom

Deixe sua opinião