José FunesO astrônomo-chefe do Vaticano disse que o mundo não acabará em 21 de dezembro, embora as interpretações do calendário maia digam ao contrário.

O padre José Funes, diretor do Observatório do Vaticano, escreveu no jornal do Vaticano L’Osservatore Romano que, “nem vale a pena discutir” sobre as previsões do apocalipse com base em interpretações do calendário maia, marcando 21 de dezembro como o fim do mundo.

De acordo com Funes, sem dúvida que o universo esta se expandindo e se alguns modelos estão corretos, em algum momento tudo vai desmoronar. No entanto, garantiu que isso acontecerá em bilhões de anos.

Ele acrescentou que os cristãos acreditam que “a morte não terá a última palavra.”

O calendário maia começa em torno de 3100 anos atrás. É um calendário cíclico que consiste em 13 períodos de tempo chamado baktuns, que se alteram. Cada um dura 394 anos, terminando o último em 21 de dezembro de 2012. – rt

 

Portal Padom

 

Deixe sua opinião