No inicio da noite desta sexta-feira, foi divulgado o vídeo da Reunião Ministerial realizada no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto, vídeo este que o ex-ministro da Justiça Sergio Moro disse que corroboraria como provas contra o presidente Jair Bolsonaro.

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi quem autorizou a liberação do vídeo, já que segundo Moro, no mesmos mostra tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferir politicamente na Polícia Federal.

A única restrição imposta pelo decano foi a trechos específicos em que há referência a dois países com os quais o Brasil mantém relação diplomática.

Assista na íntegra a Reunião Ministerial do dia 22 de abril, que Sergio Moro disse que seria a prova contra Bolsonaro

Deixe sua opinião