Um dos suspeitos de participação em um roubo contra um grupo de evangélicos que orava e fazia jejum em um monte no bairro Paraíso das Piabas, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, se apresentou à Polícia Civil na tarde desta terça-feira. 

De acordo com o pastor Thiago Souza do Carmo, da Igreja Ministerial Deus é Bom, que está entre as vítimas do roubo, ele foi procurado pela família desse suspeito, de 25 anos. 

Os parentes pediram para que o religioso levasse o rapaz até a delegacia. Os parentes teriam procurado o pastor para pedir ajuda e explicar que o jovem seria usuário de drogas. 

Durante o roubo, o outro suspeito acabou tendo mal súbito e morrendo no local.   

Em entrevista à reportagem da Rádio Itatiaia, disse ter se arrependido. “Eu estou muito arrependido do que eu fiz lá no monte. Antes da gente ir para o roubo, uma mulher parou a gente no campo do oriente e falou comigo: menino, Jesus te ama muito. Jesus gosta muito da sua vida”, lembra. 

O suspeito acredita que a mulher teria previsto que o companheiro dele iria morrer. “Ela virou para o meu amigo e disse: se você for pra roubar, você vai morrer. Quando nós chegamos para roubar, ele apontou a arma para o pastor. O pastor disse: Jesus te ama muito. Mas ele falou com o pastor que não queria saber se ele era crente. Aí ele caiu na hora. Nessa hora, eu assustei e peguei o facão. Eu ouvi o pastor dizer que Jesus me amava muito. Nessa hora, eu caí e não vi mais nada. Quando eu acordei, abracei ele e pedi perdão pra ele”, detalha.

Leia também!  A extinção dos cristãos sírios

O rapaz foi ouvido e liberado da delegacia. Amanhã ele deve ser encaminhado para uma clínica de reablitação.

‘Eu quero ser um homem de Deus. Eu não quero essa vida mais’, diz suspeito de assalto a grupo evangélico

Vídeos de Atatiaia FM

Deixe sua opinião