Um selo de pedra encontrado recentemente em escavações em Tel Beit Shemesh, antiga fronteira entre a Judeia e a Filístia, pode ser a primeira evidencia arqueológica da historia bíblica de Sansão.

Medindo 1,5 centímetros, o sele descreve um grande animal junto com uma figura humana. Além de conter dados do século 11 a.C. coincidindo com o período dos juízes bíblicos da época de Sansão.

Estudiosos dizem que a cena que aparece no artefato lembra a história de Sansão no Livro dos Juízes, lutando contra um leão. No entanto, o professor Shlomo Bunimovitz e Dr. Zvi Lederman, diretor da escavação e os membros da Universidade de Tel Aviv, não tem a certeza que a figura humana no selo é de Sansão.

A proximidade geográfica da área onde ele viveu o bíblico e o fato de que ele lutou com um leão agora são os elementos que ligam o selo com a história das Sagradas Escrituras.

É fundamental para a história de Beit Shemesh e a história de Sansão a existência de uma zona de fronteira entre os filisteus e da população local, que em primeiro lugar era os cananeus e posteriormente o povo da Judéia.

Os peritos podem determinar a fronteira entre as duas culturas, através dos ossos de animais encontrados perto do local.

De acordo com Bunimovitz, os filisteus comeram carne de porco quando eles migraram do Mar Egeu, então, a população local parou de comer carne de porco para diferenciar-se dos recém-chegados.

“Esses tipos de detalhes”, disse Bunimovitz ao Haaretz, “estabelecem uma fronteira clara no processo social em que dois grupos hostis tiveram suas identidades formadas de maneira distintas, e como isso influencia suas fronteiras ainda hoje”.

Portal Padom

Traduzido e adaptado de Acontecer Cristiano

Deixe sua opinião