18-300x200
Um pedaço da antiga Jerusalém da Bíblia pode ser encontrada agora na região
metropolitana de Buenos Aires. Recentemente inaugurado, o parque temático religioso
Tierra Santa é uma espécie de Disneylândia para os cristãos. Ao entrar no parque, os visitantes são recebidos por um oficial romano com armadura de
plástico, uma mulher coberta com um véu e um burro de gesso. É comum ver grupos cantando algum um hino de igreja enquanto esperam nas filas para
ver as atrações. O empreendimento, construído perto do aeroporto da capital, se estende
por sete hectares nos quais são recontados episódios da Bíblia e a história do cristianismo. Tierra Santa reproduz uma aldeia de um antigo livro religioso para crianças: casinhas cor
de creme no estilo da antiga Jerusalém, pequenas edificações com tetos planos, os maiores
com cúpulas douradas, tudo rodeado por palmeiras artificiais e caminhos de cascalho
branco. A administração do parque diz que recebeu cerca de 35.000 visitantes durante a
Páscoa. A primeira estação do parque é a Criação. Em uma caverna com um pouco de cheiro de
mofo, a história bíblica da criação é contada em 15 minutos através de fotos, luzes
coloridas e música. Após ver a criação, espectadores vão até uma pequena vila na qual passado e presente se
misturam. Há uma Madre Teresa de Calcutá perto de uma réplica do Muro das Lamentações.
Ali, os visitantes são incentivados a deixar bilhetes com orações e pedidos, como fazem os
turistas e devotos no que restou do templo original em Jerusalém. Uma banda toca música oriental no palácio romano e há também uma dança do ventre
para criar uma atmosfera característica. Crianças correm por ali segurando algodão doce
cor-de-rosa. A cena da crucificação, com figuras em tamanho real, é recriada em uma colina
artificial ao lado da vila. A cada duas horas, do outro lado da montanha branca de 18 metros de altura, um Jesus
vestido com roupas brancas brilhantes sobe ao céu. Ele para por alguns minutos e depois
desaparece da vista dos espectadores. Para a Ressurreição, os visitantes se reúnem no sopé da montanha. Alguns visitantes
beijam as cruzes que pendem de seus pescoços. Para muitos, este é o ápice da turnê. A Páscoa é a época mais movimentada do ano na Terra Santa. Durante esse período, há
apresentações especiais da Semana Santa em que os atores encenaram a Última Ceia, a Via
Sacra e a crucificação. Essas representações são uma antiga tradição na Argentina, presente também em outras
partes do mundo de língua espanhola. Entre os clássicos, há também a queima de um
boneco de Judas enquanto explodem fogos de artifício sobre as cabeças dos espectadores. A novidade está em uma encenação “submarina” da crucificação, realizada na cidade de Puerto Madryn, na Patagônia, sul da Argentina. Um sacerdote usando roupa de mergulho,
acompanhado por outros mergulhadores, atravessa uma Via Sacra subaquática. Criado em 2006, o parque recentemente foi reinaugurado com mais atrações e shows
diários de música e dança às 16h, 18h e 20h30. Funciona de sexta a domingo, das 9 às
21h. O ingresso de adulto custa 40 pesos, crianças (de 3 a 11 anos) pagam 18 pesos e
aposentados, 25 pesos.

Pavablog / Portal Padom

Deixe sua opinião