JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

jesus-apple
Imagem do aplicativo, divulgada no site oficial dos desenvolvedores.

Novidade nem chegou a entrar na loja virtual iTunes.
Recentemente, Apple tirou do ar ferramenta para chacoalhar bebê virtual.
A Apple decidiu censurar um aplicativo para seu telefone celular multimídia, o iPhone, no qual o usuário poderia usar sua própria foto em uma montagem com figuras religiosas, como Jesus Cristo. Um vídeo publicado na web pelos desenvolvedores mostra como funciona a ferramenta.
O programa chamado Me So Holy foi vetado pelo fabricante por violar os termos do acordo de desenvolvimento de softwares, segundo o portal dos desenvolvedores. A novidade nem chegou a entrar na loja de aplicativos do iPhone.
De acordo com o texto publicado no site dos desenvolvedores, a norma diz que programas desenvolvidos fora da Apple para os aparelhos da empresa não podem conter material “obsceno, pornográfico, ofensivo ou difamatório”.
O dispositivo permitia ao usuário do iPhone escolher a imagem de uma pessoa associada a alguma religião e colocar seu rosto no lugar da original. Entre as opções de montagem, estava uma que simulava o corpo de Jesus Cristo.
Recentemente, a Apple deixou de oferecer na loja virtual iTunes um aplicativo para iPhone chamado “Baby shaker”, que propunha aos usuários chacoalhar um bebê virtual até ele parar de chorar – mesmo que, para isso, a criança morresse. A ferramenta havia sido aprovada pela Apple, que chegou a pedir desculpas pelo ocorrido.

G1/www.padom.com

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗