Trinta e cinco anos depois de receber a “Palavra de Deus Escrita”, como é conhecido o Novo Testamento na língua Kaingang, essa etnia foi agraciada com mil exemplares experimentais do “Primeiro falar de Deus Conosco”, nome dado ao Antigo Testamento, que foi entregue em 15 de outubro, durante cerimônia realizada na Sede Nacional da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). 

Representados pelos índios Kugvaj Vitoriano, Nivaldo Vãnfy Lourenço e seu filho, Fernande Fykag Lourenço, o povo Kaingang, originário do Sul do Brasil, terá agora acesso à Bíblia completa, na língua que fala ao seu coração. Nivaldo Vãnfy Lourenço, da etnia Kaiagang, não escondeu a emoção ao receber o “Primeiro Falar de Deus Conosco”. “Agora conheceremos todas as promessas de Deus, feitas antes mesmo da vinda de seu filho, Jesus”, afirmou.

Na cerimônia, também estiveram presentes o tradutor, Martin Ka’egso Hery, e sua mulher, Eipeen. Filho de missionários alemães, Ka’egso assumiu a missão de traduzir o Antigo Testamento juntamente com 35 tradutores, que se revezaram ao longo de 17 anos. Em sua apresentação, o tradutor ressaltou a importância da tradução das Escrituras na língua nativa dos indígenas. “O português é a segunda língua de grande parte deles, por isso, a Palavra nesse idioma não chega ao coração deles”, disse. Após a cerimônia, os visitantes participaram do programa “Você é o nosso convidado”, iniciativa da SBB por meio do qual as pessoas têm a oportunidade de conhecer o processo de produção da Bíblia Sagrada.

Essa impressão experimental do Antigo Testamento na língua kaingang foi feita para que o texto bíblico tenha uma revisão completa feita pelos falantes nativos. O intuito é assegurar que a publicação oficial possua um texto completo e compreensível. A publicação dessa primeira versão foi financiada com recursos da SBB. Para que continue a auxiliar projetos de tradução, a organização precisa do apoio dos cristãos. No Brasil, há 181 línguas indígenas, das quais para apenas 58 delas alguma parte das Escrituras Sagradas já foi traduzida. Até este momento, há projetos de tradução em andamento para 54 idiomas. Contribua com essa causa. Para obter mais informações sobre o projeto A Bíblia para os Povos Indígenas, clique aqui.

Deixe sua opinião