Na última sexta-feira, o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que os jovens “não são invencíveis” na pandemia atual, pois podem morrer de coronavírus ou ser hospitalizados “por semanas”.

Agora, um médico italiano repete essa afirmação e também adverte contra o equívoco de que os jovens não sofrerão tanto com a covid-19 quanto os idosos.

Antonio Pesenti, chefe da unidade de terapia intensiva de um hospital na Lombardia, garantiu à Sky News que muitos jovens foram admitidos em seu departamento com casos graves de coronavírus.

“50% dos nossos pacientes na unidade de terapia intensiva, que são os pacientes mais graves, têm mais de 65 anos”, explicou o médico. “Mas isso significa que os outros 50% de nossos pacientes têm menos de 65 anos.”

Segundo o médico, na unidade que ele dirige, existem pacientes que “têm 20 ou 30 anos” e são casos “tão graves” quanto os de pacientes mais velhos. Pesenti acrescentou que, em sua experiência, a única diferença entre os dois grupos era que “os jovens tendem a ser mais saudáveis, então sobrevivem mais”.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia