JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

O namorado da garota, de 17 anos, confessou ter cometido o homicídio
A Delegacia do Adolescente de Curitiba apreendeu uma garota de 13 anos acusada de tramar a morte da própria mãe. Além da garota, a polícia apreendeu também o namorado, de 17 anos, que confessou ter cometido o assassinato.Segundo a polícia, o homicídio foi tramado e combinado quando o casal ia para uma igreja no Centro de Curitiba. Um pastor é suspeito de ter ajudado na fuga. A morte da mulher, de 43 anos, aconteceu em sua casa, no bairro Campo Comprido, em 19 de abril deste ano.
“Ele confessou e diz ter matado a mulher a pedido da namorada. Ela o ameaçava dizendo que se não cometesse o crime, ela seria mandada para morar em uma outra cidade e ele nunca mais a veria”, contou a delegada Nilcéia Ferraro da Silva, chefe da Delegacia do Adolescente de Curitiba.
Segundo ela, os dois foram apreendidos em Almirante Tamandaré depois de terem voltado de Santa Catarina, onde se escondiam da polícia há quase três meses. Lá, o casal teria sido ajudado pela família do rapaz e também por um pastor.
No depoimento prestado à polícia, o adolescente teria confessado o crime. “Ele contou que os dois combinaram o assassinato enquanto iam para um culto no Centro de Curitiba”, disse a delegada. Segundo ela, o rapaz teria ido até a casa da namorada no meio da noite e ela mesma teria aberto a porta para que entrasse.
“Ele nos contou que entrou no quarto, disparou cinco tiros e como estava escuro não sabia se tinha acertado. Saiu da casa, colocou mais duas balas, voltou e encontrou a mãe da menina fugindo ainda com vida. Foi aí que ele acertou um tiro na cabeça dela. Enquanto isso, a garota assistia a tudo do lado de fora da casa”, revelou a delegada.
Três dias depois da morte, o casal foi chamado pela Delegacia de Homicídios de Curitiba para prestar depoimento. “Eles fugiram para Santa Catarina logo em seguida com medo de serem descobertos”, contou a delegada. Lá, o rapaz teria conseguido emprego na cidade de São José de Itapiriu graças a um pastor. “Mas ele contou que começou a se desentender com a namorada porque ela o traía”. Depois disso ele bateu nela algumas vezes e acabaram voltando para Curitiba”, disse a delegada.
O rapaz já foi encaminhado à Vara da Infância e Juventude para providências.
“Este foi um bom trabalho realizado por nossos policiais que se esforçaram dia e noite para resolver o caso. O Ministério Público e o Poder Judiciário também apoiaram a investigação expedindo os mandados de busca e apreensão a nosso pedido”, disse a delegada.
bemparana/padom

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗