gripe-suinaO presidente mexicano, Felipe Calderón, anunciou neste domingo que, por decreto presidencial, assumiu todo o controle do estado de emergência de saúde vivido no México após o surto de gripe suína – principalmente na região central do país.

O decreto também prevê que funcionários do Governo mexicano poderão entrar em qualquer imóvel público ou privado da nação como parte das medidas estipuladas para fazer frente à doença.
Até o momento, 20 mortes em decorrência da doença foram confirmadas. Calderón recomendou que os mexicanos não se automediquem para mascarar os sintomas da gripe e que procurem os serviços médicos de forma imediata neste caso.

O que era uma preocupação, até então exclusiva, mexicana passou a ser um temor mundial. Possíveis casos da doença foram detectados em outros países. Um israelense foi internado em um hospital da cidade de Netânia, ao norte de Tel Aviv, após ter voltado do México com sintomas de gripe.

O homem, de 26 anos, chegou a Israel há poucos dias e, recentemente, procurou um hospital com medo de estar contaminado pelo vírus da gripe suína, informou a imprensa local. As autoridades sanitárias do país ordenaram aos centros médicos que qualquer pessoa com suspeita de gripe suína seja colocada em quarentena até que os exames desmintam a doença.

A França analisa dois casos suspeitos de gripe suína em pessoas recém-chegadas do continente americano, segundo o diretor-geral do Ministério da Saúde, Didier Houssin. Mesma situação da Nova Zelândia, que suspeita de um grupo de dez estudantes que voltou de viagem, informou o ministro da Saúde da Nova Zelândia, Tony Ryall.

Os EUA, nação vizinha ao México, está em alerta. A Casa Branca convocou a imprensa para dar informações sobre a propagação da gripe suína em seu território e também a respeito das medidas que o Governo tomará para enfrentar o surto. As autoridades ainda não confirmaram se os oito estudantes de uma escola de Nova York que apresentavam sintomas de gripe são portadores da doença. Além disso, há um outro caso pendente no Texas.

Bíblia

Inúmeras profecias bíblicas revelam passagens falando sobre catástrofes e tragédias, no que seriam prévias do Fim dos Tempos. Trechos encontrados no Livro de Mateus confirmam o momento conturbado pelo qual a Terra vem passando. Além do vírus letal no México, uma série de terremotos na Itália vitimou centenas de pessoas naquele país, no início do mês.

“Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares Mas todas estas coisas são o princípio de dores..” (Mateus 24:7-8)

As passagens seguintes, ainda de acordo com o Livro de Mateus, são mais alarmantes, pois atestam que a população mundial ainda passará por muitas privações e dores até a chegada do Juízo Final.

“Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome. Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão. E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos se esfriará. Mas aquele que perseverar até o fim será salvo. E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim.” (Mateus 24:9-14).

com EFE

Agência Unipress Internacional – Leandro Duarte
www.padom.com

Deixe sua opinião