1º Dia da Celebração do Centenário das ADs do Brasil em Belém Pr, reune mais de 18 mil

Mais de 18 mil pessoas participaram da primeira celebração religiosa realizada ontem no Centenário Centro de Convenções, em Belém, em homenagem aos 100 anos da Assembléia de Deus. A grandiosa obra, que possui 13 mil metros quadrados de área climatizada, foi erguida ao longo de um ano e sua inauguração marca um século do maior movimento pentecostal do mundo, uma referência para a comunidade evangélica. No local, na Rodovia Augusto Montenegro, próximo ao Estádio Olímpico do Mangueirão, serão realizadas grandes celebrações alusivas ao Centenário até amanhã, dia 18 de junho.

O evento teve início com um louvor entoado com a ajuda de um coral de crianças. A primeira prece realizada dentro do Centro de Convenções foi conduzida pelo presidente da Assembleia de Deus no Pará, Pr. Samuel Câmara, que pediu que os presentes erguessem as mãos e agradecessem a Jesus Cristo pelos 100 anos de história e vitórias. Parentes de Daniel Berg e Gunnar Vingren, fundadores do movimento pentecostal participaram da inauguração.

Ao lado deles, autoridades paraenses prestigiaram o evento, a exemplo do governador do Estado, Simão Jatene; da primeira dama Ana Jatene; do prefeito de Belém Duciomar Costa; do prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho, além de senadores, deputados e vereadores. Helder Barbalho parabenizou a Igreja pela grandiosidade que alcançou. “A partir de Belém surgiu o maior movimento pentecostal do mundo. Isso tornou a cidade uma referência de fé mundial. Parabéns à Assembleia de Deus e a todos que fazem essa grande festa”, declarou o prefeito de Ananindeua.

Já o prefeito de Belém reconheceu o esforço dos fieis em organizar a festa. “Eu sei que foi um sacrifício mobilizar essa nação em prol do Centenário. Isso mostra que todos somos instrumentos da força de Deus que marca sua força no Brasil e no mundo”, disse o Duciomar Costa. Para o governador Simão Jatene, a data concentra muita emoção. “A Assembleia de Deus é um milagre que se renova a cada dia e que dá ao Pará, ao Brasil e ao mundo uma lição de vida. Tenho a certeza que cada pessoa que viveu o Centenário também vê a mão de Deus”, afirmou.

Emoção – A música teve espaço garantido na inauguração. Os cantores Alessandra Prado, Cristina Mel, Gabriel Lima e o grupo Celebrai, entre outros, estiveram presentes. Louvores como “Avante vai”, “Eu vejo a mão de Deus” e “Chego lá” foram acompanhados com muita emoção pelos fieis. Duas orações foram feitas. Primeiro o Pr. Takayama, conhecido em todo o Brasil, citou passagens da Bíblia que mostram a grandiosidade da fé, que não distingui raças, classes sociais ou grau de instrução. Em seguida, um pastor da Suécia retomou a importância da vinda de seus compatriotas Daniel Berg e Gunnar Vingren para a criação do movimento pentecostal, que atualmente congrega cerca de 700 mil pessoas, somente no Estado do Pará, em seus mais de 4 mil templos.

Visitantes – Muitos turistas que chegaram para prestigiar o evento ficaram surpresos com a grandiosidade da festa. O pernambucano Felipe Ferreira veio acompanhado da esposa e dos pais. O fiel estava feliz em poder participar do Centenário. “É uma honra está aqui, além de ser uma oportunidade única. É um prazer enorme ser recepcionado pela Igreja-Mãe. Não imaginava encontrar uma festa tão grande”, afirmou Felipe, que viajou mais de 1,5 km para participar do maior evento pentecostal do Brasil.

Apesar da longa viagem, os fieis não se deixavam abater pelo cansaço. Mesmo quem veio para trabalhar se mostrava satisfeito está presente na festividade. A carioca Alice Maior, da rádio Maior, está em Belém para representar a comunidade da Assembleia de Deus de Nilópolis, do Rio de Janeiro. Ela conta que em uma semana conseguiu reunir todos os equipamentos para cobrir o evento e transmitir para comunidade. “Valeu a pena o esforço, pois participar dos 100 anos da igreja é uma maravilha, mesmo sendo a trabalho. Ainda tive o prazer de conhecer o pastor Samuel Câmara”, comemorou. Para ela, o momento mais emocionante foi quando escutou o hino oficial do Centenário. “Quando escutei o hino oficial do Centenário me emocionei muito”, ressaltou a fiel.

Adriana Ferreira
Portal Padom

Deixe sua opinião