JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

018689027-fmmp00O senador Magno Malta (PL), que preside a CPI da Pedofilia, esteve na manhã desta terça-feira (3) com o borracheiro suspeito de fazer parte de uma rede de pedofilia em Catanduva, a 379 km de São Paulo, e disse que o homem “está amedrontado”. Malta conversou com ele no Centro de Detenção Provisória de São José do Rio Preto, cidade vizinha, a 438 km de São Paulo.

“Ele está amedrontado. Não tem condições de pagar um advogado”, contou o parlamentar, por volta de 11h30, quando deixou a prisão. “Ele não tinha noção da situação dele e mostrei em que buraco se meteu”, afirmou Malta. O senador explicou ao preso que o caso dele pode se agravar porque o borracheiro tirou fotos das crianças que teria abusado.

Malta pretende voltar a Catanduva, onde chegou na segunda (2), com mais integrantes da CPI para ouvir as crianças e, se possível, promover acareações. Além do borracheiro, o sobrinho dele, de 19 anos, também está preso. Há ainda dois adolescentes detidos, de 16 e 17 anos.

O Ministério Público e a CPI da Pedofilia pediram à Justiça a quebra dos sigilos bancário, fiscal, e telefônico dos oito suspeitos de abuso sexual das crianças. Pelo menos 24 teriam sofrido violência sexual, mas, de acordo com os pais delas, só dez fizeram o reconhecimento de quatro dos oito suspeitos.

Fonte: G1

Deixe sua opinião